OPERAÇÃO FEUDALISMO 18/07/2019 10h55 Atualizado às 11h21

Tribunal de Justiça nega liberdade a Paulo Lersch

Julgamento ocorreu na manhã desta quinta-feira, em Porto Alegre

O Tribunal de Justiça negou, nesta quinta-feira, 18, habeas corpus ao ex-vereador de Santa Cruz Paulo Lersch. Com isso, Lersh, que está preso preventivamente desde o dia 5 de junho pela Operação Feudalismo, do Ministério Público, não será libertado. O TJ também negou o habeas corpus para o ex-assessor de Lersch, Carlos Henrique Gomes da Silva, que foi preso no mesmo dia.

Segundo a denúncia do Ministério Público, o ex-vereador era líder de um esquema de captação de salários de servidores da Câmara e está recolhido junto ao Presídio Regional. No último dia 1º, ele renunciou ao mandato. 

O julgamento ocorreu pela manhã, na 4ª Câmara Criminal do TJ, em Porto Alegre. O relator do processo foi o desembargador Newton Brasil de Leão. Também participaram da sessão os desembargadores Rogério Gesta Leal e Aristides Pedroso de Albuquerque Neto. A defesa de Lersch ainda pode recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília.

LEIA MAIS: TJ decide hoje sobre liberdade de Paulo Lersch