Justiça 07/08/2019 18h23 Atualizado às 10h47

Ex-assessor de Paulo Lersch tem prisão preventiva revogada

Carlos Henrique Gomes da Silva terá de cumprir condições para ficar em liberdade

A juíza Luciane Glesse, da 1ª Vara Criminal de Santa Cruz do Sul, revogou nesta quarta-feira, 7, a prisão preventiva de Carlos Henrique Gomes da Silva, ex-assessor parlamentar do ex-vereador Paulo Lersch. A magistrada tomou a decisão depois de ouvir Silva em depoimento e entender que o réu tem intenção de colaborar com a Justiça. Em 5 de agosto, a juíza Luciane ouviu o ex-assessor, que teria revelado que Paulo Lersch estaria tentando fazê-lo desistir de colaborar com a Justiça, por meio de bilhetes enviados a ele dentro do Presídio Regional de Santa Cruz do Sul.

LEIA MAIS: Paulo Lersch não divide mais cela com assessor no Presídio Regional

A revogação da prisão de Silva ocorre mediante o cumprimento de algumas condições. Ele terá de comparecer uma vez por mês em juízo, para comprovar suas atividades lícitas, fica proibido de acessar as dependências da Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul, de manter qualquer contato com os réus Paulo Henrique Lersch e Nersi Ana Backes, assim como com todas as pessoas da lista de testemunhas no processo, fica proibido também de sair da cidade sem prévia autorização da Justiça e precisa estar em casa após as 22 horas.

Paulo Lersch e Carlos Henrique Gomes da Silva foram presos em 5 de junho, durante a Operação Feudalismo do Ministério Público de Santa Cruz do Sul. Lersch é acusado de chefiar um esquema criminoso que consistia na exigência de parte dos salários de CCs nomeados por ele na Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul.