Gostar de ler 13/08/2019 22h06 Atualizado às 15h29

Um dia para se encontrar com autores e seus livros em Santa Cruz

Estudantes do Colégio Dom Alberto tiveram contato com escritores da região e as histórias por trás dos enredos contados em suas obras

Alunos e professores do Colégio Dom Alberto dedicaram essa terça-feira a promover a leitura de um jeito diferente. O Dia do Escritor na Escola convocou leitores de todas as idades para descobrir quem são os responsáveis pela magia presente nos livros e quais são as circunstâncias que envolvem uma história de ficção.

Conforme Yur Maria Sperb, professora de Língua Portuguesa, a intenção é aproximar leitores de escritores para fortalecer o hábito da leitura. “A gente quer motivar os alunos, pois a leitura é muito importante para a bagagem profissional e pessoal dos alunos”, definiu.

Participaram do encontro as escritoras Marli Silveira e Léla Mayer. Marli falou para os alunos do sétimo ano ao ensino médio, no turno da manhã. Léla, para os baixinhos da educação infantil até o sexto ano do ensino fundamental, na Dom Alberto Infantil, a escola de educação infantil da instituição. “Eu contei como criei o personagem Tião. Ele foi tirado de uma música que eu ouvia quando era criança”, disse Léla. “Esse contato é muito importante, pois é através dele que nós conseguimos saber o que pensam os nossos leitores.”

E, um a um, os alunos da educação infantil questionaram a autora do Tião: por que ela está de óculos, se na foto da orelha do livro ela não usa, foi uma das perguntas de quem vê o mundo a partir da inocência de ser criança. “É uma oportunidade de valorizar também os nossos autores, fazer com que eles interajam com os leitores. Nós realizamos todos os anos este dia do escritor na escola, com o objetivo de promover a leitura”, explica a orientadora educacional Angela Maria Dreyer.

O Dia do Escritor na Escola foi organizado pelas supervisoras pedagógicas Vanessa Vasconsellos e Caroline Conrado Pereira, juntamente com toda a equipe de professores da área de Linguagens do Colégio Dom Alberto.

LEIA MAIS: Léla Mayer e a arte de contar histórias