Tradicionalismo 14/08/2019 09h42

Cavaleiros da Integração iniciam jornada em busca da chama crioula

Serão 415,3 quilômetros, no lombo do cavalo, para manter viva a tradição

Os Cavaleiros da Integração, de Santa Cruz do Sul, iniciam nesta quarta-feira, 14, a jornada em busca da chama crioula. O grupo, criado em 1995, se preparava ainda nesta manhã no Parque de Eventos, na sede da entidade, para percorrer os cerca de 400 quilômetros até Tenente Portela, a sede oficial da chama em 2019.

O caminho de ida é feito sobre rodas, mas a volta será no lombo do cavalo. Serão 415,3 quilômetros, passando por diversos municípios do estado, e chegando a Santa Cruz no dia 1º de setembro. Conforme o coordenador dos Cavaleiros da Integração, Luiz Carlos Back, a saída é realizada nesta quarta, quando será montado acampamento no local.

Na sexta-feira, 16, a chama é gerada em Tenente Portela. No dia seguinte, acontece o acendimento e distribuição da chama, quando é iniciada a viagem de volta. Serão feitos, conforme Back, de 12 a 40 quilômetros por dia. O grupo conta com ônibus, charrete, reboques e dois caminhões de apoio. “Estamos bem preparados, são 25 anos buscando a chama”, comentou.

Após o retorno a Santa Cruz, a centelha permanece até o dia 13 de setembro no galpão dos cavaleiros, no Parque de Eventos, e será vigiada pelas entidades parceiras do grupo. A entidade conta com cerca de 30 sócios efetivos e mantém a tradição de buscar a chama pelo 25º ano consecutivo.

LEIA MAIS: Comissão lança Semana Farroupilha em Santa Cruz