Sustentabilidade 19/08/2019 13h47 Atualizado às 14h02

Como assim, casa sem lixo?

Ativista ambiental e digital influencer Nicole Berndt esteve em Santa Cruz para difundir as diretrizes de seu estilo de vida

Repense, recuse, reduza, reutilize e recicle. Essas são as premissas da Casa Sem Lixo, uma família que decidiu buscar uma vida sem desperdícios, mais conectada com o planeta. Conforme a ativista ambiental e digital influencer Nicole Berndt, que está à frente do projeto, a luta é por um mundo onde ser é mais importante do que ter, e as experiências têm mais valor que as coisas. Desde 2017, ao lado do esposo Paulo e dos filhos Théo e Nina, compartilha os desafios e descobertas do estilo de vida lixo zero, “que não tem a ver simplesmente com a não produção de lixo, mas com a compreensão da singularidade das coisas, a relação de respeito e harmonia entre seres vivos e meio ambiente”, explica.

Para levar adiante as diretrizes da proposta, Nicole conduz o site Casa Sem Lixo e mantém contas no Instagram e YouTube. Além disso, aplica os princípios do movimento através de consultorias, palestras e workshops. “Busco conscientizar, divulgar estatísticas, imagens e reflexões sobre a realidade do planeta. Inspirar com exemplos práticos e escolhas diárias a um consumo consciente e sustentável. Aqui o menos é mais. Queremos qualidade, não quantidade. Vida simples”, ressalta. Natural de Florianópolis, na última quarta-feira a palestrante esteve em Santa Cruz do Sul, onde ministrou a palestra Como assim, casa sem lixo?, no Auditório Central da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc).

Além disso, participou de atividades na Escola de Educação Básica Educar-se, por meio do projeto BioEducar-se, voltado às questões ambientais. Aos estudantes, professores e colaboradores, apresentou dados sobre as condições ambientais do planeta. “Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), se não mudarmos nosso estilo de vida em até 2050 vai ter mais plástico do que peixes no oceano. Há quem diga que o plástico já entrou na cadeia alimentar, e isso é muito assustador”, destaca. Já a Fundo Mundial para a Natureza (WWF, da sigla em inglês), aponta que nos últimos 40 anos a humanidade usou metade dos recursos naturais do planeta. “Se a gente não mudar, como viverão as gerações futuras?”

Sobre Nicole

Natural de Florianópolis, em Santa Catarina, foi durante um período de transição de carreira que a teóloga, também formada em Design de Moda, apaixonou-se pelo Movimento Lixo Zero e se viu diante de um novo desafio. Criada em uma família cristã, Nicole Berndt trabalhou na Igreja Presbiteriana por 12 anos. “Reconheço a espiritualidade como um dos pilares para uma vida integralmente saudável e sem lixo. Sou uma comunicadora sempre a serviço de um estilo de vida integralmente saudável”, destaca. Indicada ao Prêmio Lixo Zero – 2018, é uma das maiores influenciadoras digitais do Brasil quando o assunto é sustentabilidade. É uma das embaixadoras do Instituto Lixo Zero Brasil.

Kit Lixo Zero

  • Para evitar o uso dos famosos descartáveis no dia a dia, as pessoas podem montar seus Kits Lixo Zero. Não é preciso nem gastar dinheiro, já que a maioria dos objetos todos têm em casa.
  • Um copo: há versões retráteis e com tampa que podem ser usadas para beber água e também para tomar sorvete ou açaí sem produzir lixo;
  • Uma garrafinha de água, que pode ser térmica: no verão tem sempre água e no inverno você pode armazenar café ou chá;
  • Talheres: podem ser de plástico reutilizável, que são menores e bem leves, ideais para viagens e passeios;
  • Canudos de inox (com escovinha): item que pode socorrer na hora de beber drinks ou bebidas mais pastosas;
  • Guardanapo de pano: você mesmo pode costurar os seus, reaproveitando tecidos velhos de casa;
  • A ideia é reutilizar sempre, evitando desperdícios.
Foto: DivulgaçãoAo lado de sua família, Nicole Berndt compartilha os desafios e descobertas do estilo de vida lixo zero
Ao lado de sua família, Nicole Berndt compartilha os desafios e descobertas do estilo de vida lixo zero