Tecnologia na saúde 05/09/2019 12h06 Atualizado às 18h37

Médico de Santa Cruz é o primeiro do interior com certificação em cirurgia robótica

Urologista Rodrigo Cattelan Donaduzzi obteve a habilitação nos Estados Unidos

O urologista Rodrigo Cattelan Donaduzzi, de Santa Cruz do Sul, participou do processo de certificação internacional em cirurgia robótica na Califórnia (EUA), na sede da empresa Intuitive, fabricante do robô Da Vinci, e passa a estar entre os poucos cirurgiões do Estado e o primeiro do interior do Rio Grande do Sul a possuir este tipo de certificação.

Donaduzzi explica que a habilitação atesta que o cirurgião possui as habilidades e conhecimentos exigidos para uso da plataforma robótica. No entanto, para ser um cirurgião robótico é necessário antes passar várias horas em simuladores e treinamento no próprio hospital onde atua. Também precisa percorrer todas as etapas de formação cirúrgicas anteriores que no caso da Urologia somam 11 anos de estudo, além de experiência em outras formas de cirurgias minimamente invasivas, como as cirurgias laparoscópicas. 

Além de participar do processo de certificação, Donaduzzi também realizou visitação na fábrica, onde presenciou as etapas de fabricação do robô, podendo verificar de perto os processos de controle de qualidade seguidos para oferecer máxima segurança aos pacientes durante os procedimentos. 

O médico, que já atua em cirurgias robóticas no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, desde que o hospital iniciou o serviço há mais de um ano, destaca que a cirurgia robótica tem vantagens para o paciente e para o médico. “Ao paciente, a robótica resulta numa cirurgia menos invasiva, com necessidade de cortes menores possibilitando uma recuperação mais rápida além de menor taxa de sangramento e retorno precoce as atividades habituais, já ao médico além de ampliar a capacidade de visualização torna o procedimento mais confortável possibilitando resistir longas horas de cirurgia", explicou.

A cirurgia robótica é semelhante a uma cirurgia laparoscópica, realizada com pequenas incisões. “Porém, é realizada com o auxílio de um robô e uma das vantagens é a melhora na mobilidade das pinças, permitindo movimentos de forma mais ampla do que realizada pela mão humana. Os movimentos ocorrem sempre sob comando do cirurgião”, justificou.

O robô pode ser utilizado em vários tipos de cirurgia como as de tumores renais, doenças da próstata, bexiga e ureter, por exemplo.  “A esperança é que no futuro possamos ter o robô em nossa cidade, já estamos analisando todos os requisitos para que as novas salas cirúrgicas do Hospital Ana Nery estejam aptas a receber o equipamento”, afirmou.

Hoje os pacientes fazem todo o processo de pré-operatório e acompanhamento pós-operatório aqui em Santa Cruz no consultório do médico Rodrigo Donaduzzi, apenas sendo necessário a realização do procedimento em Porto Alegre. As cirurgias são realizadas juntamente com a equipe do médico André Berger, que coordena o serviço de cirurgia robótica no hospital em Porto Alegre.