Atenção 09/09/2019 14h35 Atualizado às 15h55

RGE alerta para o perigo das queimadas próximas à rede elétrica

Nos últimos 12 meses a distribuidora registrou 662 ocorrências envolvendo fogo

As queimadas próximas à rede elétrica são uma das preocupações de segurança da RGE, principalmente em períodos mais secos, como têm ocorrido no Rio Grande do Sul. Nos últimos 12 meses, foram registradas 662 ocorrências envolvendo fogo com possibilidade de atingir a rede.

A RGE alerta que o fogo pode destruir as estruturas de distribuição de energia, como postes, transformadores, cabos e torres, provocando falta de energia e colocando em risco a própria comunidade. Para interromper o fornecimento, aliás, basta o calor das queimadas para acionar o sistema de proteção da rede elétrica, causando desligamento automático.

Quando isso ocorre em linhas de transmissão ou distribuição, milhares de clientes podem ficar sem energia e, devido à interligação do sistema elétrico, cidades e até uma região inteira podem ficar desabastecidas. Por essas linhas passam grandes blocos de energia, geralmente levando cargas de uma subestação para outra, ou redirecionando energia das subestações para os circuitos alimentadores. Uma vez identificado qualquer problema nesses complexos, a dimensão dos desligamentos pode ser muito grande.

As extensas áreas rurais, características do interior gaúcho, são propícias para que uma simples bituca de cigarro se transforme em um incêndio de proporções consideráveis. A baixa umidade do ar, a vegetação mais seca e os ventos podem ser agravantes. Em determinados terrenos, é necessário construir aceiros, ou seja, valas que impedirão que o fogo se alastre.

Além de todos esses transtornos, queimadas em determinados locais são crime. O Decreto 2.661, de 1.998, estabelece as faixas de domínio de 15 metros para as linhas de transmissão e distribuição e de 100 metros para as subestações. Quem atear fogo nessas áreas pode ser responsabilizado.

Diante disso tudo, a RGE elenca algumas dicas importantes:
- Não jogue bitucas de cigarro ou fósforo na estrada. Redobre o cuidado se houver vegetação próxima.
- Queimadas só devem ser feitas de maneira controlada e com as devidas autorizações dos órgãos competentes. Se houver redes de energia elétrica no caminho da área a ser queimada, acione a RGE com antecedência.
- Não queime o lixo doméstico. Um pequeno foco de incêndio pode se alastrar dependendo das condições climáticas e da vegetação no local.
- Ao avistar fogo perto da rede elétrica, comunique o Corpo de Bombeiros, através do telefone 193, e a RGE pelo 0800 970 0900. Pode ser necessário o desligamento da rede elétrica por medida de segurança, inclusive para o combate às chamas.