Socialização 10/09/2019 22h46 Atualizado às 10h59

Apae promove a tradicional boate para alunos e usuários

A preparação começou duas semanas antes do evento, que acontece há 23 anos

Pelo segundo ano consecutivo, a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Santa Cruz do Sul realizou nessa terça-feira, 10, a tradicional boate para alunos e usuários na Choperia da Brahma. Com a presença de mais de 150 atendidos pela instituição, acompanhados de professores, monitores e familiares, o evento acontece há 23 anos e tem por objetivo proporcionar uma experiência diferenciada, voltada à confraternização para que os participantes se sintam à vontade.

De acordo com a assessora de comunicação da Apae, Aline Kramer, há um clima de muita expectativa e ansiedade pela data. “São pessoas que veem todo mundo saindo para a festa e muitas vezes não têm oportunidade de ir num lugar assim. Essa boate é pensada justamente para eles dançarem e confraternizarem entre os iguais”, destaca. Segundo Aline, a preparação começou duas semanas antes do evento. “Os meninos tiveram os cabelos cortados e as meninas uma oficina de maquiagem.”

Para ser realizada, a festa conta com a ajuda de parceiros. “Os comes e bebes são doações de empresas e pessoas que repassam  valor em espécie para comprar os insumos. Temos o DJ Dru, que toca todos os anos, e o André (Black), que auxilia na organização”, comenta a assessora, exaltando os benefícios de um evento dessa natureza. “A autoestima deles fica superelevada. Esse é o diferencial da festa, a quebra da rotina, porque geralmente costumam ir da Apae para casa e vice-versa”, observa Aline.

Galeto
A Apae de Santa Cruz do Sul promove nesta quinta-feira, 12, a partir das 20 horas, no ginásio da instituição, a 12ª edição do tradicional galeto. Acompanham o cardápio massa, molho de carne moída, arroz, saladas e polenta. “Temos 40 patronesses que trazem as sobremesas, que é o ápice do evento”, destaca a diretora Cisele Sehn Borba.

Haverá ainda uma exposição de fotos e banners sobre o mercado de trabalho e apresentação musical de Patrícia e Gerson. Hoje, 390 pessoas são atendidas pela Apae. “Sem esses eventos não seria viável manter a entidade, apesar que nossos convênios, que nos auxiliam muito. Mas ainda nos falta todos os meses um certo valor para cumprir a folha de pagamento e despesas como água e luz”, explica Cisele.

LEIA MAIS: Atendidos da Apae vivem dia especial em Santa Cruz do Sul