35ª Oktoberfest 02/10/2019 19h28

Polêmica envolve Assemp e músicos em Santa Cruz

Artistas reclamam de descaso e falta de remuneração. Organização rebateu com esclarecimentos em nota

Músicos e artistas independentes de Santa Cruz do Sul passaram a divulgar nas redes sociais nesta quarta-feira, 2, uma nota de repúdio contra a Associação de Entidades Empresariais (Assemp), que organiza a 35ª Oktoberfest. De acordo com o texto, as apresentações no espaço destinado aos shows locais, durante a Festa da Alegria, não seriam remuneradas. O grupo informa a comunidade a respeito do problema, enfatizando que a categoria trabalha para promover a cultura local que é o destaque do evento.

Nesta noite, a Assemp respondeu a manifestação com uma nota de esclarecimento, onde indica que todos os artistas e bandas contratados pela organização são remunerados com valor investido superior a R$ 400 mil. O problema estaria ocorrendo em locais em que a Assemp firmou parcerias com terceiros, não havendo negociação direta entre a Associação e os músicos.

Confira as duas notas na íntegra:  

Nota de Repúdio Através desta nota os músicos e artistas independentes de Santa Cruz do Sul tornam público seu profundo repúdio em relação ao descaso da Associação de Entidades Empresariais (Assemp), responsável pela organização da 35ª Oktoberfest, para com os artistas locais. Gostaríamos de informar a comunidade e demais entusiastas do evento que o espaço dedicado aos artistas locais esse ano deixou de ser remunerdo, a moeda de troca é apenas a divulgação de nossas marcas e nomes artísticos. Sendo assim, os mesmos músicos que durante o restante do ano se empenham em promover a cultura local, criando e participando de eventos que fomentam o turismo, a geração de renda e a arrecadação de impostos, agora sofrem o desagradável convite para trabalharem de graça no maior evento cultural de Santa Cruz do Sul. Entendemos que as decisões da Associação citada não compreendem o verdadeiro valor do artista local e da comunidade, o que nos permite também concluir que a sociedade santa-cruzense merece ter os seus artistas locais incluídos na programação da festa e respeitados pelo trabalho profissional de entretenimento que exercem!

 

Nota de Esclarecimento Sobre a “NOTA DE REPÚDIO” publicada nas redes sociais, sem identificação dos seus autores, referente à contratação de músicos para a 35ª Oktoberfest, a Associação de Entidades Empresariais de Santa Cruz do Sul (Assemp) presta os seguintes esclarecimentos: - das 42 bandas que vão animar os bailes no Pórtico, Pavilhão Central e Lonão e os desfiles temáticos e rondas folclóricas, 23 são santa-cruzenses e TODAS são remuneradas conforme contratos assinados com a entidade. Ao todo, são mais de 350 músicos profissionais contratados; - as demais bandas contratadas são oriundas de outras regiões do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, de acordo com a característica da festa; - o valor investido em música na Festa da Alegria somente em bandas é superior a R$ 400 mil; - TODOS os artistas e bandas contratados pela ASSEMP são remunerados;  - nos locais em que a Assemp firmou parcerias com terceiros, não há negociação direta entre a entidade e os músicos (locais ou não) que neles se apresentarão. No entanto, a mesma tem conhecimento de que estas parcerias se fundamentam em acordos diretos de troca artística por marketing. Associação de Entidades Empresariais de Santa Cruz do Sul - ASSEMP