Vitalidade 20/10/2019 10h10

Brunilda Maria Rauber Rech: a alegria de desfilar aos 92 anos

Com memória de dar inveja, lembra que desde seus 68 anos faz questão de descer a Rua Marechal Floriano

O calor até atrapalhou, mas não foi empecilho para que a aposentada Brunilda Maria Rauber Rech participasse, mais uma vez, do primeiro desfile temático da 35ª Oktoberfest. Cheia de vitalidade aos 92 anos, a moradora do Bairro Bonfim está com tudo preparado para novamente ocupar seu lugar de destaque do carro de número nove neste domingo. “O traje já está lavado e pronto para outra. Só espero que não esquente tanto de novo”, comenta. Lá do alto, conta que adora sentir o clima da Festa da Alegria e acenar para todos. “A gente vê todo mundo e não vê ninguém, mas ouço os chamados pelo meu nome”, diverte-se.

A Bruni, como é mais conhecida, tem uma estreita relação de carinho com a Oktoberfest. Com memória de dar inveja, lembra que desde seus 68 anos faz questão de descer a Rua Marechal Floriano. Quando as dores nos joelhos começaram a incomodar, por incentivo do filho André Rech, ela achou outro jeito de continuar participando das paradas: há três anos é figura carimbada na carona dos carros alegóricos. Engana-se quem pensa que ela está apenas nos desfiles. No fim da tarde da última terça-feira, fez questão de visitar e explorar as atrações do Parque da Oktoberfest. “Gosto de ir com calma e olhar tudo”, ressalta.

Ah, se tem uma coisa de que Brunilda também gosta é de dançar. Desde muito pequena aprendeu o gosto pela dança em casa e carrega essa paixão ao longo da vida. Até mesmo o casamento foi definido com base no critério “dançar bem”. Com o esposo Benjamin, falecido há cinco anos, esteve em muitos bailes e grupos da cidade. “Participei de três grupos de dança e viajei muito”, afirma. Hoje, para se manter ativa, vai na academia e na hidroterapia. Para a mente, a receita é leitura. É por meio do tablet que ela lê a Gazeta todos os dias. “A Rádio Gazeta também é minha companhia diária, junto com a cachorrinha Lumi”, frisa.