Encontro 23/10/2019 21h06 Atualizado às 15h27

Evento reúne normalistas da região em Rio Pardo

Atividade do Instituto Estadual de Educação Ernesto Alves ocorreu na última terça-feira, 22, em alusão ao Dia da Normalista

Estudantes normalistas do Instituto Estadual de Educação Ernesto Alves (Rio Pardo), da Escola Estadual de Educação Básica Padre Benjamim Copetti (Sobradinho) e do Instituto Estadual de Educação Gomercinda Dornelles Fontoura (Encruzilhada do Sul) trocaram saberes e experiências no Encontro Regional de Normalistas, realizado na última terça-feira, 22, em Rio Pardo. A programação aconteceu no CTG Rodeio da Saudade em alusão ao Dia da Normalista, celebrado em 30 de setembro. O evento, que era realizado individualmente pelas escolas, este ano tornou-se regional na abrangência da 6ª Coordenadoria Regional de Educação.

“Atualmente são as únicas três instituições da região que possuem Curso Normal de Ensino Médio e Curso Normal Aproveitamento de Estudos, correspondentes ao antigo magistério”, explica o professor Alex Sandro Haas Pimentel, coordenador pedagógico do Instituto Ernesto Alves, anfitrião desta edição. “As formações preparam professores de educação infantil e de anos iniciais para entrar no mercado de trabalho”, ressalta. As atividades de terça-feira mobilizaram aproximadamente 200 pessoas, entre aprendizes, professores e representantes da 6º CRE e da Secretaria Estadual de Educação.

Para Pimentel, ser professor é ser condutor de alunos e sonhos. “É lapidar diamantes, é ter o nobre ofício de exercer a arte de ensinar. A influência de um bom professor jamais poderá ser apagada.” A diretora do Instituto Ernesto Alves, Marla Kroth, acompanhou de perto as ações desenvolvidas durante o Encontro Regional de Normalistas e também falou sobre a profissão que escolheu para sua vida. “Ser professora é se doar, é ensinar e amar. É muito mais do que transmitir conhecimento, é enxergar potencial onde os outros enxergam como algo perdido.”

Dia cheio

A programação teve relatos de experiências. Léa Manuela Pelegrini Pereira, formada em 1952 na primeira turma do curso normal do instituto, falou sobre sua trajetória no magistério. Também expuseram suas histórias Maria Eni Nascimento, formada e aposentada pelo instituto; o professor Murilo Konken, formado em 2012 e atualmente diretor da Emei Algodão Doce, e a aluna concluinte do Curso Normal Aproveitamento de Estudos, Grizel Cibele Mello da Silva. O dia também contou com palestra motivacional com a escritora e palestrante Jussara Mello, feira do livro da LM Cultural e passeio turístico pelos principais pontos da Cidade Histórica, além de apresentação da Banda Mirim dos Dragões, Corpo Coreográfico.