Acampamento 06/11/2019 10h04 Atualizado às 10h52

Confira os valores dos ingressos para entrada no Enart

Organização do evento tradicionalista também divulgou valores de entradas e estacionamento no Parque da Oktoberfest

A organização do 34º Encontro de Artes e Tradição Gaúcha (Enart) realiza os últimos preparativos para o evento em Santa Cruz do Sul nos próximos dias 15, 16 e 17. Na semana passada, após a confirmação dos finalistas, o Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) divulgou a ordem de apresentação dos participantes. Já na última segunda-feira começaram as reservas e a demarcação de espaços para acampamentos no Parque da Oktoberfest. Os valores dos ingressos também foram divulgados.

Os ingressos para adultos custarão R$ 20,00 por acesso ou R$ 50,00 para a pulseira permanente, que permite a entrada nos três dias. Para as crianças de 10 a 12 anos, homens e mulheres com mais de 60 anos e estudantes com carteirinha o custo é de R$ 10,00 por acesso ou R$ 25,00 pela pulseira. Pessoas com deficiência, concorrentes credenciados, estudantes de ensino fundamental da rede pública de Santa Cruz do Sul que estejam credenciados e doadores de sangue com carteirinha do Hemovida têm entrada livre.

Atividades intensas
O vice-presidente artístico do MTG, Valmir Böhmer, informou que a organização está com intensas atividades para garantir que tudo atenda às necessidades dos participantes e do público. “São muitos preparativos englobando diversas questões, como estruturas, hospedagem, segurança, atendimentos médicos e preparação para as apresentações e transmissões”, contou. Além dos acampamentos e espaços comerciais, o Enart terá dez palcos: dois para danças tradicionais, um para Mostra Cultural, um para danças de salão e seis para as demais modalidades individuais, como declamação, trova, chula e intérprete vocal.

Böhmer destaca que, além do encanto da danças, neste ano as roupas dos dançarinos terão um papel importante na competição. “Os grupos de danças novamente poderão se apresentar com indumentárias trabalhadas a partir de pesquisas históricas. Assim, na modalidade de danças tradicionais, temos a expectativa de que as apresentações sejam aulas culturais com as quais o público será agraciado. Quem for terá o privilégio de ver a história do Rio Grande nos palcos do Enart, preservada por nossa arte.”

De acordo com o responsável pelos acampamentos, Paulo Cardoso, a demarcação foi iniciada na segunda-feira. “Delimitamos de 60 a 80 espaços para acampamentos. Pedimos a colaboração de todos para que não cheguem e façam por conta. Trabalhamos nisso há muitos anos e sempre deu resultado”, explicou. “É só nos procurar. Vamos lá e demarcamos para os interessados.”

Mudança nos alojamentos
Os alojamentos sofreram mudanças em relação a 2018. Neste ano, a Prefeitura não cedeu nenhum espaço municipal, como creches e escolas, para uso dos grupos. Segundo a Secretaria de Educação, a medida foi tomada porque muitas escolas do município estão em obras, passando por revitalizações ou adequações de Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI). “Até agora consegui realojar 50% dos que já estavam reservados do ano passado. Está bem tranquilo, se aparecer algum grupo retardatário, consigo local”, explicou o responsável pelos alojamentos, Claudio Mariani. Os participantes do evento – cerca de 80 grupos de dança – devem passar as noites em creches particulares, escolas estaduais, CTGs e sedes sociais de empresas no município. Já os artistas individuais ficam em residências particulares. Para os visitantes e competidores que precisarem de informações sobre o evento, o contato para alojamentos é com Claudio Mariani pelo telefone (51) 99731 0466. Para o acampamento, com Paulo Cardoso no (51) 99517 5680.

LEIA MAIS: Definida a ordem de apresentação do Enart 2019; confira