Igreja Católica 07/11/2019 10h10 Atualizado às 10h58

Diocese celebra os 60 anos de instalação em Santa Cruz do Sul

Na manhã desta quinta-feira, 7, ocorreu um café da manhã com a imprensa, na sede do bispado

A Diocese de Santa Cruz do Sul comemora, no próximo dia 15, os 60 de instalação da Cúria no município. O encontro é conduzido pelo vigário-geral da Diocese, padre Zeno Rech. Dom Aloísio Alberto Dilli, atual bispo, está em Brasília. O prelado participa da tradução de textos litúrgicos, que serão usados no país.

O assessor de imprensa da Diocese, padre Roque Hammes, apresentou a edição especial da revista Integração, editada pela diocese, com os 60 anos de história da igreja em Santa Cruz do Sul e nos 41 municípios dos vales do Rio Pardo e Taquari, vinculados ao governo episcopal da diocese.

No dia 17 de novembro, será celebrada uma missa na Catedral São João Batista, em homenagem aos 60 anos da diocese. A celebração será presidida pelo bispo dom Aloísio Alberto Dilli, na presença de padres da região. A missa está marcada para as 9 horas.

A Diocese de Santa Cruz do Sul já teve quatro governos diferentes. O primeiro, dom Alberto Frederico Etges, de 15 de novembro de 1959 até junho de 1986. O segundo a assumir o cajado do rebanho católico foi dom Aloísio Sinésio Bohn. Em 2010, dom Canísio Klaus assumiu a diocese, em um governo de transição, por conta da aposentadoria de dom Sinésio. Dom Aloísio Alberto Dilli assumiu a diocese em julho de 2016.

LEIA MAIS: Dom Aloísio assume a Diocese de Santa Cruz

Dom Sinésio segue como bispo emérito de Santa Cruz. Ele acompanha o café da manhã com a imprensa, nesta quinta. Ao todo, a Diocese é formada por 52 paróquias, em seus 41 municípios da região. Inicialmente, o município de Santa Cruz pertencia a Arquidiocese do Rio de Janeiro. A primeira paróquia da diocese foi criada em 1762, é a Igreja Nossa Senhora do Rosário, de Rio Pardo.

No período de existência da Diocese de Santa Cruz do Sul, a Igreja Católica teve seis papas diferentes. João 23 foi quem criou a diocese. Ele foi sucedido por Paulo 6°, depois João Paulo I, João Paulo II, Bento 16, e por fim, o atual Papa Francisco.

LEIA MAIS: As histórias de padre Pretto: de pároco a repórter e jogador de futebol