Educação 09/11/2019 08h55 Atualizado às 12h19

Gincana arrecada 23 toneladas de resíduo reciclável em Rio Pardo

Ação transformou a forma de pensar dos alunos de seis escolas da rede municipal

Alunos de seis escolas municipais de Rio Pardo aprenderam na prática que o lixo pode ser uma fonte de renda, especialmente quando ele é separado de forma correta. A primeira Gincana Municipal da Coleta Seletiva encerrou-se nessa sexta-feira, depois de sete meses de aprendizado e de 23,8 toneladas de material que serve à reciclagem coletado.

Além da Prefeitura, por meio das secretarias municipais de Meio Ambiente, Educação e do Interior, o Ministério Público de Rio Pardo e a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) foram parceiros da atividade.

Para a aluna Nicoly Bitencourt Rosa, da Escola Municipal de Ensino Fundamental Olavo Bilac, da localidade de Passo da Areia, a gincana serviu para mudar os hábitos da família. “A gente não separava nada em casa. Depois que começaram as atividades na escola, tivemos consciência desta necessidade”, salienta.

Nicoly foi duplamente campeã. Na média geral de pontos e na contabilidade dos quilos de material reciclável coletados, a escola dela acabou ficando com o primeiro lugar. Já para a vida, a estudante levou a importância de cuidar do meio ambiente.

Para a promotora de Justiça, Christine Mendes Ribeiro Grehs, firmar parcerias com o poder público é um dos caminhos para o Ministério Público ajudar a sociedade. “Nós conseguimos fomentar o anseio das comunidades para, de certa forma, promover uma melhoria do meio ambiente. Depois que as crianças aprendem sobre a separação de lixo, levam para a vida este ensinamento”, conta a promotora.

LEIA MAIS: 1ª Semana do Lixo Zero destinou 3,5 toneladas de resíduos

O Ministério Público doou R$ 10 mil, para a compra de notebooks e medalhas aos participantes. Os aparelhos foram entregues para as seis escolas que se engajaram, como prêmio para a participação na gincana. “Usamos as verbas de acordos de vários cidadãos, que pagaram esses valores como indenizações cobradas após infrações cometidas contra o meio ambiente”, justifica a promotora.

Na manhã de sexta-feira, a última tarefa ainda deveria ser cumprida. As escolas precisavam entregar um mascote, confeccionado com materiais reciclados. Houve também um desfile de fantasias, criadas com os objetos coletados na ação das escolas.

Ao todo, as seis escolas recolheram 23,8 mil quilos de materiais reciclados, que serão entregues para a Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Rio Pardo (Cocamarp). Além de troféus e medalhas, cada uma das escolas participantes levou para a sua instituição um reservatório para a coleta dos materiais. O dispositivo foi doado pela Unisc.

LEIA MAIS: Como assim, casa sem lixo?

Coleta

Material e quantidade

– Papel/papelão: 5.185 quilos
– Plásticos: 2.417 quilos
– Metais: 16.275 quilos
Total: 23.877 quilos

Classificação

1º – Escola Municipal Olavo Bilac, de Passo da Areia
2º – Escola Municipal Vereador Rodolfo Iserhard, do Morro das Pedras
3º – Escola Mun. Manoel Alcides Cunha, de Max Bruhns
4º – Escola Municipal Casemiro de Abreu, de Albardão
5º – Escola Municipal João Maria Corrêa, de Cabral
6º – Escola Munic. Antônio Olinto Meurer, de Pinheiro