Santa Cruz 13/11/2019 15h18

Sesc e Senac fazem abaixo-assinado contra o corte de recursos

Petição pública pode ser assinada por toda a população por meio do site ou nas instituições

As unidades santa-cruzenses do Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Sul (Sesc) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) estão realizando uma ação por conta de possíveis cortes dos recursos que podem atingir o sistema S por causa da falta de repasses do governo federal.

Em entrevista à Rádio Gazeta, a gerente do Sesc, Roberta Pereira, explicou que tanto o Sesc, quanto o Senac, estão mobilizando todo o estado e o país com uma petição pública para tratar do assunto. “Criamos um abaixo-assinado em que estamos recolhendo o maior número possível de assinaturas dos empresários, mas muito voltado aos usuários que utilizam o Sesc ou Senac, para que possam se manifestar e apoiar o trabalho que desenvolvemos”, afirmou.

Roberta se diz de acordo com as reformas econômicas que precisam ser feitas no pais, porém, acredita que é preciso mostrar que nem tudo será resolvido cortando os recursos de um sistema que beneficia a população. “Se você cortar esse recurso, você não terá acesso a algumas atividades, alguns benefícios, não é assim que você vai melhorar a situação do país”, ressaltou.

Os recursos que o Sesc e Senac possuem e que proporcionam as atividades, vêm de impostos que são pagos pelos empresários ao governo. Parte do valor dos impostos, por lei, retorna às instituições para que as atividades possam ser realizadas. Durante todo o ano, diversas auditorias são feitas para comprovar a utilização desses recursos.

O Sesc atende cerca de sete mil idosos, realiza cinco mil eventos no ano, possui 93 dentistas na rede para atendimento, organiza 90 feiras de livros por todo estado e ainda auxilia a população a realizar viagens. “São essas questões que a gente traz, buscando o apoio e mostrando a importância do trabalho que desenvolvemos”, enfatizou.

O abaixo-assinado está disponível no Sesc e Senac de Santa Cruz do Sul, e circula por diversas áreas das instituições, em algumas escolas, entidades e comércio. Também pode ser assinado no site Petição Pública. Todos podem participar da ação, mesmo quem não é usuário do serviço. “Precisamos mostrar para o governo federal, deputados e senadores a importância do nosso trabalho”, finalizou.