ESPAÇOS PÚBLICOS 27/01/2020 20h50

Acúmulo de mato em área verde irrita moradores de Santa Cruz

No loteamento Nova Santa Cruz, acordo com o Município prevê limpeza e conservação de praça no acesso às residências

Os moradores dos loteamentos Nova Santa Cruz I e II, do Bairro Linha João Alves, em Santa Cruz do Sul, estão incomodados com o acúmulo de mato na área verde construída no acesso às residências. Desde 2017, a limpeza e conservação do local é de responsabilidade do Município que, segundo os moradores, demora demais para fazer a limpeza.

O vice-presidente da Associação de Moradores do Nova Santa Cruz, Carlos Henrique Oliveira, diz que a última vez que uma equipe do Município esteve no local foi no início de dezembro do ano passado. “Eles se comprometeram com a limpeza e roçada das áreas verdes, ficando nós, moradores, responsáveis pela limpeza ao redor da sede social do loteamento”, conta. Oliveira diz que o acerto com o Município teria sido feito na época em que ele era o presidente da associação.

No acesso aos loteamentos, a área verde é uma praça com bancos e árvores. No entanto, a altura da grama impede que se chegue a todos as áreas da praça, inviabilizando a utilização do local. “Todo mês é isso, a gente tem que ligar várias vezes. A prefeitura multa quem não limpa seus terrenos, mas não cuida daqueles que é de competência dela”, critica o vice-presidente.
Olivera refere-se às notificações aplicadas pelo Município no início do ano. Em apenas 23 dias, 739 proprietários de terrenos ou residências foram chamados à atenção para limparem seus imóveis.

Por meio da Secretaria de Comunicação, a Prefeitura de Santa Cruz do Sul informou que a limpeza no Loteamento Nova Santa Cruz ocorrerá nos próximos dias. Segundo o Palacinho, o calor forte associado à chuva dos últimos dias favorece o crescimento de mato mais rápido. O município destaca que a Secretaria Municipal de Transportes, Serviços e Mobilidade Urbana, pasta responsável pelas roçadas em áreas públicas, é igualmente encarregada da limpeza de mais de 50 praças e áreas de lazer em Santa Cruz do Sul.

Uma multa aplicada por dia

Nos 23 primeiros dias de janeiro, pelo menos 23 proprietários foram multados por não limparem os imóveis após as notificações, o que representa, em média, uma penalidade por dia. O número de notificações também é alto: já são 739 casos que haviam sido registrados até quinta-feira passada.

LEIA MAIS: Prefeitura de Santa Cruz já emitiu 739 notificações para limpeza de terrenos

Segundo a Prefeitura, após ser notificado, o proprietário tem o prazo de 10 dias para realizar a limpeza ou entrar com recurso, caso não concorde com a notificação. Se após esse período nenhuma das medidas forem tomadas, ele pode ser multado. O valor da multa varia de uma a quatro Unidade Padrão Municipal (UPM), que atualmente está em R$ 326,30. Se o terreno estiver localizado na área central, o custo da pena pode ser duplicado, alerta a fiscalização.

LEIA TAMBÉM: Adoção de praças permite que a comunidade se envolva com os espaços em Santa Cruz