CHINESES EM SANTA CRUZ 14/02/2020 18h52 Atualizado às 14h29

Prefeitura prepara recomendações para fumageiras sobre coronavírus

Secretaria da Saúde já tem plano de contingência para lidar com casos suspeitos

A Secretaria Municipal da Saúde de Santa Cruz do Sul vai editar uma série de recomendações sobre o combate ao novo coronavírus para distribuir às indústrias fumageiras do município. As empresas recebem com frequência pessoas vindas da China, onde 63,5 mil foram infectados pela doença e 1.380 já morreram, segundo dados desta sexta-feira, 14. O material deve ser distribuído até segunda-feira, 17, e vai ser disponibilizado para toda a população, através do site da Prefeitura, na terça.

A Secretaria Municipal da Saúde também já tem um plano de contingência para suspeitas de coronavírus no município. O planejamento visa preparar a rede pública para atender eventuais casos e é voltado para profissionais de saúde, gestores e a população em geral. O plano, elaborado por técnicos da pasta, segue recomendações do Ministério da Saúde e vai ser apresentado aos governos estadual e federal até a próxima sexta-feira, para avaliação e aprovação.

LEIA MAIS: Santa Cruz trabalha em plano de contingência para barrar coronavírus

A secretaria ainda monitora a presença de chineses em Santa Cruz. O titular da pasta, Régis de Oliveira Jr, destaca que serão tomadas medidas caso estas pessoas apresentem sintomas. “Nós temos preparada uma equipe, inclusive comandada por um infectologista. Se precisar, temos um leito de isolamento no Hospital Santa Cruz”, afirmou.

Segundo ele, não há motivo para pânico e, muito menos, para a disseminação de comentários falsos e até xenofóbicos na Internet. “O que a gente não pode dar é espaço para ignorância e para o preconceito neste momento”, pediu.

“Estes chineses que chegaram a Santa Cruz passaram por três controles de agências sanitárias: no aeroporto da Alemanha, no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e no de Porto Alegre. Então algumas coisas são medidas de precaução, como as informações são muito recentes sobre o vírus. É preciso calma, tranquilidade e se informar bem para que a gente não seja um multiplicador de ódio pelas redes sociais”, afirmou o secretário de Saúde de Santa Cruz.

LEIA MAIS: Saúde acompanha situação de cidadão chinês em Santa Cruz