SAÚDE 10/03/2020 14h48 Atualizado às 23h17

Força-tarefa de Segurança Alimentar fiscaliza atacado em Santa Cruz

Foram encontrados problemas pontuais com temperatura de produtos

Ocorreu nesta terça-feira, 10, a terceira operação da Força-Tarefa Municipal de Segurança Alimentar. Agentes das vigilâncias sanitárias municipal e estadual, das secretarias municipais de Agricultura, Fazenda e Saúde, do Procon e do Ministério Público estiveram no Maxxi Atacado, à margem da BR-471. Trinta e cinco quilos de produtos foram apreendidos, principalmente pizzas congeladas e chocolates.

O promotor de Defesa Comunitária de Santa Cruz do Sul, Érico Barin, afirmou em entrevista à Rádio Gazeta FM 107.9 que foram percebidos na loja do atacado alguns problemas com relação à temperatura de armazenamento de produtos perecíveis, “embora não em grande escala”. “Vai o alerta para a população para sempre ter atenção ao que consta no rótulo do produto e, se tiver dúvida se o freezer está naquela temperatura, solicitar a alguém do estabelecimento que faça a medição, para que só leve para casa o que estiver sendo vendido na temperatura adequada”.

O promotor destacou que a ação também percebeu coisas positivas na loja, com destaque para os refrigeradores com tampa. “Evita muito esse problema da refrigeração”, afirmou.

O atacado ainda recebeu notificação a respeito de uma obra que é realizada no depósito da loja. Os problemas são relacionados ao isolamento dos produtos no local. Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) deve ser firmado entre empresa e Ministério Público para que as irregularidades encontradas sejam resolvidas.

A reportagem do Portal Gaz fez contato com a empresa alvo da operação, em busca de um posicionamento. Até este momento, não houve retorno.

Fiscalização ocorreu na tarde desta terça

De acordo com Barin, a ação desta terça foi ordinária – o que significa que foi uma fiscalização que partiu da força-tarefa, a fim de verificar a situação do estabelecimento, sem informação prévia de qualquer irregularidade. Ações com este caráter serão realizadas, de acordo com o promotor, mensalmente. No entanto, operações extraordinárias podem ocorrer a partir de denúncias. Nesta terça, a força-tarefa fiscalizou apenas o Maxxi Atacado.