Lição da natureza 16/03/2020 20h07 Atualizado às 23h16

Paineiras economizam água para resistir à estiagem

Árvores armazenam água da chuva no tronco. O resultado é a floração que dá colorido especial ao Cinturão Verde

Um colorido surge em meio à vegetação castigada pela seca. Vistas de longe, mais parecem pontos de diferentes tons de cor-de-rosa. O fato é que as paineiras floridas contrastam com a imensidão verde do cinturão de árvores que cerca Santa Cruz do Sul, a maioria sem florescer devido à severa estiagem. Diferente de outras espécies, elas possuem uma propriedade peculiar que permite desenvolvimento de forma plena mesmo em épocas de forte calor.

“Uma das características da paineira é que ela armazena água em seu tronco para os períodos de maiores estiagens. Suas reservas garantem a vida dela até a chegada das chuvas”, ressaltou o paisagista Juliano Santos. De acordo com ele, as folhas caem e surgem as flores. “A fotossíntese é feita pelo tronco que possui essa capacidade.” Sobre o calor, suportam bem por estarem em um local bem equilibrado como o Cinturão Verde. “Mesmo nos dias mais quentes possuem as condições propícias para o desenvolvimento”, destaca Juliano.

Embora seja característica de um vegetal, na visão do biólogo Iven Franco a capacidade de armazenamento de água das paineiras poderia ser aplicada pelos seres humanos. “É uma espécie que é exemplo, indiretamente, pois armazena a água para sobreviver ao longo do ano. Nós deveríamos seguir esse exemplo e racionar a água para termos uma reserva boa para os períodos como esse de grande estiagem”, disse o biólogo. Lavagens de calçadas, carros e motos, deixar a torneira aberta muito tempo e banhos muito demorados são algumas das atividade que Iven acredita que devem ser evitadas.

LEIA MAIS: Projeto Repensar terá ações mensais de incentivo a práticas sustentáveis

“Como temos a água disposta na nossa casa, muitas vezes não damos o valor necessário, somente quando acontece algo extremo que percebemos essa importância.” Na visão dele, a mudança de hábitos nas pessoas é mais do que necessária. “Apesar de a água ser um sistema fechado no Planeta Terra, se a gente não fizer a utilização corretamente, cada vez mais será difícil encontrá-la com qualidade, de maneira que ficará também cada vez mais caro tratá-la“, finalizou.

A importância de saber reaproveitar
Para Juliano Santos, que é sócio-proprietário da empresa Paisa Mundy, o armazenamento também é importante para manter a floração e o desenvolvimento das plantas durante a seca. “Deve-se sempre coletar a água da chuva para reaproveitar, pois é um dos principais elementos formadores de flores e frutas”, disse o paisagista. Ainda assim, algumas espécies se desenvolvem com pouca água.

De acordo com Jorne Kistenmacher, também sócio-proprietário da Paisa Mundy, pata-de-elefante, Cycas revoluta, yucca, dasilírio e agave-palito são exemplos de plantas que sobrevivem bem durante a estiagem. “Para algumas espécies, nem é bom dar muita água porque no vaso elas dão uma ‘cozinhada’ e chega a ser até prejudicial”, disse Jorne. “Quando introduzimos a árvore no ambiente urbano, nos responsabilizamos por sua manutenção. Depois, a árvore retribui de incontáveis formas”, finalizou Juliano Santos.

Yucca é um exemplo de planta citada por Kistenmacher que sobrevive bem à estiagem

LEIA MAIS: Gazeta lança campanha ampla com enfoque na consciência ambiental