Novas ações 26/03/2020 19h03

RGE confirma suspensão temporária dos cortes de energia

Medida vale para clientes residenciais urbanos e rurais e atividades consideradas essenciais, como hospitais

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou medidas a serem implementadas pelas empresas distribuidoras de energia, para garantir a continuidade dos serviços por conta da pandemia do novo coronavírus. Dentre as medidas aprovadas pelas distribuidoras do grupo CPFL Energia, entre elas a RGE, está a suspensão, por 90 dias, do corte de fornecimento de energia por falta de pagamento.

A medida vale para os clientes residenciais urbanos e rurais, incluindo aqueles cadastrados no benefício de baixa renda, além de serviços e atividades consideradas essenciais, conforme a legislação, entre eles hospitais. A medida não contempla outras classes de clientes.

A RGE alerta para o cuidado em relação ao acúmulo de contas, uma vez que as medidas da ANEEL são temporárias, com prazo de término definido em 22 de junho de 2020 e, no retorno da atividades regulares, cobranças de débitos terão incidência de juros e multas e serão passíveis de corte de energia em caso de não pagamento. Além disso, a negativação do cliente inadimplente em cadastros de crédito continua sendo permitida e utilizada pela RGE.

LEIA MAIS: Luz não será cortada por falta de pagamento, diz Leite

Leitura do consumo
Outra medida definida pela Aneel foi a permissão para que as distribuidoras realizem leituras do consumo em intervalos diferentes do usual ou mesmo que não façam. Nesse caso, será considerada a média aritmética do consumo nos últimos 12 meses.

Para facilitar o recebimento e pagamento das contas a empresa orienta os clientes a cadastrarem a conta por e-mail e atualizarem os dados (principalmente e-mail e telefone celular), por meio dos canais online www.rge-rs.com.br ou do aplicativo ‘CPFL Energia’ no smartphone ou tablet.

LEIA MAIS: Cortes de água por falta de pagamento estão suspensos por 60 dias

A RGE também disponibiliza aos clientes canais de pagamento, tais como internet banking e débito automático, parcelamento pela web (via site ou aplicativo), parcelamento da conta com cartão de credito, dentre outros.

Suspensão do atendimento presencial
Outra medida temporária estabelecida pela Aneel foi a suspensão do atendimento presencial ao público, para evitar a aglomeração em postos de serviços e preservar a saúde dos colaboradores e clientes (ação já adotada pela empresa desde 20 de março).

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS