CORONAVÍRUS 08/04/2020 22h19

Estado estaria oferecendo aos municípios contêineres para armazenar corpos

Informação foi divulgada pelo prefeito de Bagé, que diz ter recusado o equipamento

A Prefeitura de Bagé divulgou nessa terça-feira, 7, que o prefeito Divaldo Lara recusou o envio ao município, pelo governo do Estado, de um contêiner refrigerado para armazenamento de cadáveres. De acordo com Lara, equipamentos seriam entregues a quatro municípios gaúchos, entre eles Bagé, que é a terceira cidade do Estado com maior número de casos confirmados da Covid-19.

LEIA TAMBÉM: Confirmada 11ª morte por Covid-19 no Rio Grande do Sul

O prefeito afirma que recusou a proposta porque acredita que o necrotério provisório não será necessário. “Eu, sinceramente, espero que não seja necessário este tipo de dispositivo aqui em nossa cidade. A ajuda que eu espero do Estado é para kits de exames, EPIs, leitos, vacinas, ações que nos ajudem a salvar vidas e não para armazenar os corpos das vítimas. Não é isso que quero para a minha cidade. Precisamos do apoio do Estado para ajudar a controlar a contaminação em massa. Apoio para a vida e não para a morte”, disse Divaldo.

Bagé, com cerca de 120 mil habitantes, tem 27 casos confirmados da Covid-19. A relação de infecções por população é maior do que a de Porto Alegre — que tem 279 infectados, para cerca de 1,5 milhão de habitantes — e Caxias — que tem 32 casos confirmados da doença, em uma população de 500 mil pessoas.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS