pedido atendido 21/05/2020 21h06 Atualizado às 09h38

Celebrações religiosas poderão ocorrer com participação de até 30 pessoas em Santa Cruz

Prefeitura alinhou, também neste ponto, decreto municipal às regras estaduais

A Prefeitura de Santa Cruz do Sul divulgou, na noite desta quinta-feira, 21, as alterações no decreto que estabelece as medidas de prevenção da Covid-19 no município. Uma das mudanças, como o Portal Gaz havia antecipado, é a liberação da retomada de celebrações religiosas.

>> CONFIRA O DECRETO NA ÍNTEGRA

O novo texto do decreto estabelece no município as mesmas regras para estas atividades propostas pelo governo estadual. Algumas delas são:

  • limite de 30 pessoas presentes, ao mesmo tempo;
  • lotação máxima de 50% da capacidade de ocupação do espaço de realização da celebração;
  • distanciamento mínimo de dois metros entre cada um dos presentes;
  • todos os participantes das celebrações precisam estar de máscara;
  • os participantes não podem ter contato físico entre si;
  • pessoas com sintomas gripais devem ser impedidas de participar dos eventos;
  • cada local de celebração poderá realizar apenas um evento por dia, com duração máxima de uma hora, após as 8 horas e antes das 20 horas;
  • segue proibida a realização de batizados, casamentos ou similares;
  • não podem ser compartilhados objetos durante a celebração;
  • os eventos só podem ser realizados por organizações previamente cadastradas na Secretaria Municipal de Saúde;
  • as organizações precisam identificar todos os participantes das celebrações, registrando nome, CPF, telefone e idade;
  • atendimentos individuais podem ser agendados, em qualquer horário, com observação das normas de distanciamento e higiene.

As organizações religiosas interessadas em retomar celebrações, podem se cadastrar neste link. Aquelas que já fizeram o cadastro não precisam refazê-lo.

LEIA TAMBÉM: Mais 549 casos de Covid-19 são confirmados no Rio Grande do Sul

As alterações no decreto divulgadas nesta quinta-feira também ajustaram as regras municipais ao decreto estadual para o funcionamento de hotéis, pensões, pousadas e congêneres.

Indicação da Câmara para o Gabinete de Emergências provoca impasse

ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS