IGREJA CATÓLICA 22/05/2020 18h50 Atualizado às 21h05

Catedral São João Batista retoma celebrações na semana que vem

Diocese de Santa Cruz do Sul publicou nota confirmando reabertura da catedral e das igrejas matrizes da região

Com base nas orientações do último decreto municipal, assinado pelo prefeito Telmo Kirst (PSD), na noite dessa quinta-feira, 21, igrejas e templos religiosos foram autorizados – mediante o cumprimento de uma série de medidas – a retomarem os cultos e missas presenciais. Em reunião com os padres de Santa Cruz, o bispo diocesano dom Aloísio Alberto Dilli determinou a retomada das missas com uso de máscaras e limitação de 30 fiéis por celebração, com inscrição prévia junto à secretaria da paróquia. A Catedral São João Batista abrirá suas portas na próxima semana.

Em nota encaminhada à imprensa na tarde desta sexta-feira, 22, dom Aloísio destacou que as celebrações públicas poderão ser retomadas, a partir da próxima semana na Catedral São João Batista e nas igrejas matriz de Santa Cruz. Na catedral haverá missa no sábado às 17 horas, no domingo às 9 horas e de segunda a sexta-feira, sempre às 18h15.

LEIA MAIS: Celebrações religiosas poderão ocorrer com participação de até 30 pessoas em Santa Cruz

Segundo o bispo, em nenhuma celebração serão admitidos mais que 30 fiéis, conforme estabelecido pelo decreto municipal. Para terem acesso às missas, os participantes deverão se inscrever, previamente, nas secretarias das paróquias.

O prelado ainda determinou que as igrejas serão abertas 15 minutos antes do início das celebrações e fechadas logo depois do encerramento das missas. Durante o dia, as portas seguirão fechadas. Aos participantes das missas, na entrada da igreja, será pedido o nome, a idade e o número do CPF. Também será oferecido álcool em gel 70%, para que os fiéis higienizem suas mãos. Ninguém poderá entrar na igreja sem máscara.

LEIA MAIS: Igrejas começam a se adaptar após a liberação

Grupos de risco podem assistir pela internet

Segundo o bispo, pessoas dos grupos de risco, como maiores de 60 anos, são orientadas a não participar das celebrações. Para estas e outras pessoas que não puderem participar da missa na igreja, seguem sendo feitas transmissões pelas redes sociais.

Dom Aloísio destaca que os fiéis devem continuar a fazer suas orações em suas casas, seguindo pedido do Papa Francisco. “Podemos aproveitar o tempo para rezar os salmos da Bíblia, ler e rezar a partir dos textos sugeridos para a liturgia de cada dia, acompanhar as orações nas redes católicas de televisão ou em outros canais”, exemplificou. O bispo diocesano pede ainda que os católicos sigam fazendo caridade, doando alimentos para pessoas carentes, assim como máscaras ou dinheiro para o setor social das paróquias e da Diocese.

LEIA TAMBÉM: BM monitora acesso ao Santuário de Caravaggio para evitar aglomerações

Paróquias devem seguir regras das prefeituras

Ao editar as regras para a reabertura da igreja em Santa Cruz do Sul, dom Aloísio também enviou orientações às 51 paróquias dos 40 municípios que integram o governo episcopal dele na região.

Dom Aloíso recomenda que, em observância aos decretos de cada município, retomem-se as missas nas igrejas matrizes, ou em outras de condições similares, e observem-se todas as normas estaduais e orientações de cada município da diocese, em relação ao número limitado de fiéis e outras medidas de prevenção. “O ministro que vai distribuir a Eucaristia deve higienizar antes suas mãos com álcool em gel 70º e a para que a comunhão seja recebida pelos fiéis, a hóstia deve ser entregue na mão do participante”, complementa dom Aloísio.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS