Clima 03/07/2020 06h52

Temperatura despenca e eleva procura por abrigo

Com capacidade para acolher 33 pessoas, albergue de Santa Cruz do Sul já está com dois terços das vagas preenchidas. Ronda de abordagem funciona 24 horas

O frio chegou com força ao Rio Grande do Sul. Em Santana do Livramento, Bagé e Pinheiro Machado foram registradas na quinta-feira, 2, as temperaturas mais baixas, com -0,1 grau. Já em Canguçu, a mínima ficou em torno dos 3 graus, o que provocou a formação de blocos de gelo em alguns pontos. O agricultor Gean Radtke registrou o congelamento da água sobre o plástico que cobria os canteiros com mudas de tabaco, em sua propriedade. Em Santa Cruz do Sul, a mínima foi de 6,7 graus e a máxima de 12 graus. Na cidade, o frio dos últimos dias fez com que a procura por acolhimento aumentasse no Albergue Municipal.

Com capacidade para acolher 33 pessoas (28 homens e cinco mulheres), o Albergue Municipal, localizado no Bairro Bom Jesus, está com 23 vagas preenchidas. Uma obra de revitalização no espaço nas próximas semanas vai possibilitar a criação de mais 12 vagas. De acordo com a secretária de Políticas Públicas e Assistência Social, Carina Panke da Silva, o emprego da verba, oriunda do governo federal, foi aprovado na semana passada pela Câmara de Vereadores.

LEIA TAMBÉM: Ciclone causa morte no Estado e segue o alerta de ventos de 100 km/h

Carina explicou que, além do frio, a pandemia contribuiu para a ocupação do albergue. “Estamos com a lotação quase atingindo sua totalidade. Restam poucas vagas. Com a pandemia, o atendimento passou a ser 24 horas por dia. Antes era permitido somente pernoitar, entre 19 horas e 8 horas”, disse.

Gean Radtke, de Canguçu, mostra gelo que se formou sobre o plástico dos canteiros

A secretária comentou que mesmo com o acolhimento e a oferta de quatro refeições diárias, mais o acompanhamento integral por parte de monitores e assistentes sociais, muitas pessoas ainda têm resistência e preferem permanecer nas ruas. “Depende muito de como os moradores em situação de rua se comportam. Muitos não querem ir para o albergue, pois uma das regras é não estar sob efeito de álcool e drogas. E o acolhimento tem que ser voluntário e não compulsório.”

Em sua maioria, os albergados são homens, com idades entre 18 e 65 anos. Alguns são do município, enquanto outros estão somente de passagem. Muitas vezes o serviço chega aos moradores em situação de rua por meio da Ronda de Abordagem Social, que funciona 24 horas. “A equipe sai e, ao encontrar pessoas em situação de rua, faz o convite. Quem aceita deve cumprir as regras estabelecidas pelo local”, disse. A comunidade, ao verificar alguém em situação de rua, também pode contatar a equipe. O telefone é o 3713 1942. A Guarda Municipal também pode ser chamada pelo 153.

LEIA MAIS: No Albergue, há esperança mesmo em tempos de pandemia

Previsão
Os primeiros 15 dias de julho serão marcados por uma dinâmica entre sol e chuva. As temperaturas vão despencar, podendo chegar a zero grau em alguns municípios. De acordo com a meteorologista Estael Sias, da MetSul, a previsão é de que o frio dê uma trégua a partir da segunda quinzena do mês. “Somente a partir do dia 14 as temperaturas voltam a subir e a ficar em torno da faixa dos 22 aos 24 graus”, disse. A chuva retorna à região no próximo domingo, com baixa intensidade. Já de terça para quarta-feira, deverá ganhar força, com volumes que tendem a ser mais expressivos. Não se descarta o risco de transtornos.

LEIA MAIS: Confira como está o tempo em Santa Cruz do Sul agora


MAIS LIDAS