Venâncio Aires 13/07/2020 09h31

Vila Mariante está em alerta para nova cheia

Com o Rio Taquari chegando a 23 metros na manhã desta segunda, água pode atingir partes mais baixas da localidade no turno da tarde

O nível do Rio Taquari, em Estrela, já está em quase 22 metros na manhã desta segunda-feira, 13. Com expectativa de aumentar ainda mais, moradores de Vila Mariante, em Venâncio Aires, principalmente nas partes mais baixas, devem ficar em alerta para a possibilidade de uma nova cheia.

A informação foi repassada pelo secretário municipal de Segurança e coordenador da Defesa Civil em Venâncio Aires, Dário dos Santos Martins. “Por volta das 10 horas o nível deve chegar a 23 metros e esta água deve chegar aqui no meio da tarde”, enfatiza. Ele ainda lembra que a ERS-130 em Itaipava das Flores e Chafariz, localidades que ligam o município a General Câmara e Cruzeiro do Sul, respectivamente, está com o trânsito interrompido.

LEIA MAIS: Rio Taquari transborda e desaloja moradores

Saiba mais
A cheia que elevou o nível do Rio Taquari a históricos 27,39 metros, na medição feita no município de Estrela, impactou o cotidiano de 1,5 mil famílias. Foram mais de quatro mil pessoas que tiveram suas vidas e pertences revirados pela força da enchente. A Defesa Civil corre para concluir o levantamento de estragos nesta segunda, para decretar estado de emergência.

As comunidades de Chafariz, Picada Nova, Picada Mariante, Linha Sertão, Lagoa Funda, Corredor Olaria, Itaipava das Flores, Vila Mariante e parte de Taquari Mirim registram estragos por conta da cheia histórica. A Defesa Civil necessita de doações de produtos de limpeza, colchões e roupas, pois foram os itens perdidos pelas famílias. As doações podem ser centralizadas na Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Social, com contato pelo telefone 99770 0718.

LEIA MAIS: Rio Pardinho sobe e alaga casas no Várzea; chuva atinge 140 milímetros

Não foi uma enchente normal, diz ribeirinho
O industriário Antônio Alberto da Costa Rosa, de 56 anos, conta que nunca tinha visto o Rio Taquari subir tanto. Há mais de 20 anos morando em Vila Mariante, ele afirma que a última cheia não repetiu em nada o que ele e os demais moradores já tinham presenciado. “Nós nos preparamos para a marca de meio metro de água dentro de casa, mas desta vez veio o dobro. Não foi uma enchente normal”, diz.

Antônio e a esposa, a aposentada Sueli Rosa de Jesus, de 66 anos, ainda calculam as perdas com a cheia do rio. Uma sobrinha de Sueli veio de Paverama ajudar na limpeza. “Nós perdemos roupas, colchão e algumas outras coisinhas, mas graças a Deus estamos bem e arrumando nossas coisas”, diz Sueli.

A esposa de Antônio deixou a casa e foi para uma residência vizinha, na Rua Ernesto Guedes, a principal de Vila Mariante. Antônio ficou em casa, zelando pelo pouco que conseguiram a vida toda. “Eu não ia deixar nada aqui, para que algum espertinho pudesse levar. É triste, mas tem gente que se aproveita da enchente para roubar a casa do pobre.”

LEIA MAIS: FOTOS E VÍDEO: veja a situação do alagamento no Bairro Várzea

A maior em 64 anos
Os registros históricos do Rio Taquari revelam que a cheia da última semana foi a quarta maior já registrada, desde que começaram as medições. A mais expressiva de todas ocorreu em 1941, quando o rio alcançou a marca de 29,90 metros em Estrela. Em 1956, o nível do rio chegou a 28,80 metros. Dois anos antes, em 1954, a maior cheia atingiu 28 metros. A quarta maior, registrada neste ano, alcançou 27,39 metros.

Colaborou o jornalista Rodrigo Nascimento