Sinimbu 31/07/2020 09h24 Atualizado às 15h40

Cerro do Baú se torna ponto de aglomerações

Em tempos de pandemia, diversas pessoas procuram o local aos finais de semana e feriados

Já há alguns anos o Cerro do Baú, no interior de Sinimbu, tornou-se ponto de visitas e lazer. Em tempos de pandemia, contudo, as aglomerações que se formam no local aos finais de semana e feriados têm preocupado a Prefeitura e também as autoridades de saúde. A área é uma pedreira a céu aberto, hoje desativada e abandonada, de onde foram retiradas as pedras para a construção da RSC-153, entre 2003 e 2012. Com o passar do tempo, um lago formou-se na cratera, oferecendo uma paisagem que não tardou a chamar a atenção da população, a qual passou a tratar o lugar como um ponto turístico. Entretanto, não há nenhuma estrutura, tanto de acesso quanto de turismo, como estacionamento, calçadas e bancos.

LEIA MAIS: Pedreira dá lugar a cenário de tirar o fôlego em Sinimbu

Desde que a pandemia começou, ainda em março, diversos parques e outros pontos turísticos tradicionais foram fechados ou tiveram seu acesso limitado, gerando um aumento na procura por pontos de turismo rural, como o Cerro do Baú – situação que contraria as determinações de distanciamento social previstas nos decretos estadual e municipal. A Prefeitura de Sinimbu informou que o local é uma área particular e que o turismo deve ser feito apenas pela via pública que passa em frente, sem acessar a propriedade.

LEIA TAMBÉM: Prefeitura de Santa Cruz vai multar quem estiver em aglomeração

A respeito das aglomerações, que têm sido registradas com frequência aos fins de semana, especialmente quando a temperatura está mais elevada, a Prefeitura afirma que, por tratar-se de área particular, não pode tomar nenhuma iniciativa para impedir o acesso. Isso seria responsabilidade dos proprietários, que já foram notificados também para reforçar a segurança, pelo risco de acidentes. A orientação para a população segue a mesma: este não é o momento para aglomerações e passeios.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS