COVID-VRP 11/09/2020 21h15

Cisvale adia quarta etapa da pesquisa com testes rápidos

Mudança objetiva avaliar melhor o impacto da flexibilização do distanciamento na região

A quarta rodada do projeto de pesquisa Estudo de Soroprevalência de Sars-CoV-2 na Região do Vale do Rio Pardo (Covid-VRP), que ocorreria nestes sábado, 12, e domingo, 13, foi adiada. A nova data do levantamento ainda não foi anunciada.

O coordenador da pesquisa, o médico infectologista Marcelo Carneiro, explica que motivo para a mudança de data é o aumento considerável de anticorpos na população. “Necessitamos modificar, pois a situação epidemiológica atual demonstrada na terceira etapa, com aumento considerável de anticorpos do tipo IgG para Sars-CoV-2, coloca a região em um provável estágio de estabilização da disseminação viral”, afirma.


LEIA MAIS: Quais são os sintomas mais frequentes de quem teve resultado positivo na região

“Além disso, a flexibilização dos decretos do governador coloca a região em uma situação de mudança epidemiológica nos próximos dias, e a quarta etapa, sendo coletada em três a quatro semanas, favorece documentar esse processo”, esclarece.

O estudo é uma parceria entre o Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale) e a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) e tem o propósito de mensurar a presença do vírus causador da Covid-19 na região. Desde 1º de agosto, a cada 14 dias, são realizadas etapas de testes, sempre nos fins de semana. Em cada etapa, são aplicados 1.063 testes rápidos, divididos entre os 14 municípios de abrangência do Cisvale. No total, a pesquisa deverá aplicar 4.252 testes na população.

LEIA MAIS: Pesquisa estima que 10,4 mil pessoas na região já foram infectadas pelo coronavírus