Durante a pandemia 14/09/2020 09h00 Atualizado às 14h11

Diocese reinventa Romaria da Santa Cruz e conecta fiéis pelo Facebook

Evento teve sua 19ª edição sem procissão ou aglomeração de pessoas. Público acompanhou por meio das redes sociais

O domingo de chuva repetiu o clima de 8 de setembro do ano passado, quando uma multidão de fiéis, de guarda-chuva, caminhou por Linha Santa Cruz, na tradicional romaria. No entanto, no novo normal pós-pandemia e a restrição aos eventos que envolvem aglomeração de público, a Diocese de Santa Cruz do Sul inovou. Levou para o Facebook a romaria, alterando a forma da celebração. Desde a última sexta-feira, 11, fiéis acompanham em casa os ritos preparatórios que culminaram com a missa solene, como manda a tradição, realizada no Seminário São João Batista nesse domingo, 13.

O bispo diocesano dom Aloísio Dilli explicou que a Igreja precisou se reinventar para estar próxima de seu povo. “Quando realizada de forma presencial, ela é a maior forma de comunhão do povo com a Igreja. Como não podemos fazer de forma presencial, tivemos de ser criativos. E a criatividade chegou aos meios de comunicação, como rádio e a internet”, disse o bispo.

Apenas 30 fiéis que se inscreveram de forma antecipada puderam assistir no local

LEIA MAIS: Diocese realiza Romaria em transmissão pela internet

Dom Aloísio conta que, para envolver todas as comunidades das 52 paróquias que pertencem ao governo episcopal de Santa Cruz do Sul, a ideia foi criar uma série de eventos online, realizados desde a última sexta-feira, como forma de preparação à romaria. “Estamos conectados com a romaria, e o que significa isso? Quer dizer que devemos nos sentir participantes dela, em comunhão de fé, de igreja, por isso estamos transmitindo por rádio e redes sociais este acontecimento”, complementou.

O prelado destaca que durante todo o tempo de isolamento social e os quase seis meses de igrejas e templos fechados, católicos praticaram a fé por meio das transmissões de missas e celebrações. Segundo ele, o modelo que não substitui os atos presenciais fez surgir também novas possibilidades de rituais e formas de estar presente sem aglomerações de pessoas. “Estamos descobrindo que podemos acompanhar celebrações e eventos pela internet. Descobrimos que nas nossas famílias podemos ser igrejas domésticas e nos colocar na presença de Deus”, confirmou.

Dom Aloísio presidiu a celebração, em companhia de padres e do bispo emérito dom Gílio Felício, e de um público bem restrito

O uso das tecnologias de transmissão em vídeo inspira também modelos diferentes de eventos de evangelização, crê o bispo. Conforme dom Aloísio, no momento em que as celebrações presenciais estiverem liberadas com maior número de público, a Igreja Católica seguirá com o uso de suas páginas no Facebook, como maneira de estar presente e conectar. “O uso das redes sociais é uma tendência que veio para ficar. Quando o novo normal vier, nós seguiremos utilizando essas ferramentas para vários tipos de eventos e programações”, complementou o bispo.

LEIA TAMBÉM: Começam atividades da Romaria da Santa Cruz; confira a programação

Fé conectada exige preparação

Luís Maurício de Araújo de 45 anos é morador de Lajeado e foi um dos 30 inscritos para acompanhar a missa em celebração a 19ª Romaria da Santa Cruz nesse domingo. Do Vale do Taquari, ele veio representando a Paróquia Matriz – Santo Inácio e estava feliz com a oportunidade. “Todos os anos a gente vem e agradece neste momento. Agora, com esta realidade diferente, foi preciso refletir antes para encontrar a paz desejada aqui.”

Araújo refere-se aos eventos online, transmitidos pela Diocese durante a última semana. Já que a caminhada reflexiva não foi possível, do trajeto da Comunidade Santos Mártires das Missões até o Seminário São João Batista – ambos localizados em Linha Santa Cruz – o jeito foi rezar antes. “Essa é uma forma diferente de evangelizar, mas que não pode abalar a nossa fé. Precisamos fortalecê-la e continuar divulgando a palavra, por meio de ações como esta.”

Araújo veio de Lajeado para a celebração

Em Lajeado, cidade natal de Araújo, as missas em igrejas também estão liberadas, com restrição de acesso. Ele repete as palavras de dom Aloísio, ao dizer que os fiéis precisam estar em comunhão com Deus pelo meio espiritual. “Devemos aprofundar a nossa fé e fazer deste momento um tempo de oração e crença em dias melhores.”

A celebração da missa da 19ª Romaria da Santa Cruz ocorreu na capela do Seminário São João Batista, com a presença de quatro padres e do bispo emérito de Santa Cruz, dom Gílio Felício. Além dos religiosos, 30 fiéis da região – como o lajeadense Luís Maurício – se inscreveram para participar.

LEIA TAMBÉM
Pandemia derruba o número de casamentos em Santa Cruz
Confira como está o funcionamento das maiores igrejas da região