REDE PRIVADA 22/09/2020 21h29

Aulas presenciais do Ensino Médio podem retornar em Santa Cruz

Escolas tiveram planos de contingência aprovados pela Prefeitura. Aulas a distância devem ser mantidas em alguns dias, para que seja possível respeitar distanciamento

As aulas presenciais do Ensino Médio na rede privada em Santa Cruz do Sul já podem ser retomadas. Conforme o calendário divulgado pelo Governo do Estado, desde essa segunda-feira, 21, há autorização para as atividades de Ensino Médio e Superior retornarem, desde que as instituições tenham os planos de contingência aprovados pelos municípios.

No caso de Santa Cruz, as quatro instituições particulares já tiveram os planos autorizados pelo Centro de Operações em Saúde (COE) para Educação Municipal. “Todas enviaram o plano de contingência e todas estão com seu plano de contingência aprovado”, confirmou a secretária municipal de Educação, Juliana Bach.


LEIA MAIS: Prefeitos podem autorizar retorno presencial nos níveis Médio, Técnico e Superior

O retorno seguro, assim como ocorreu com a Educação Infantil, depende do cumprimento de uma série de medidas preventivas, com uso de máscaras, distanciamento entre os estudantes, reforço na higiene dos ambientes e uso de álcool em gel. O governo estadual estabeleceu uma fórmula, pela qual as escolas têm de calcular a ocupação máxima permitida por sala. “Cada estudante tem que ocupar três metros quadrados, tem que estar a um metro e meio de distância um do outro. Tem que descontar o mobiliário que tem na sala. Bota isso tudo numa fórmula, calcula e dali vai tirar o teto de ocupação daquela sala”, explicou a secretária.

Levando em conta esta regra, Juliana Bach afirmou que a tendência é de que as instituições façam um retorno escalonado e conversem com as famílias para orientar sobre quando os estudantes estarão em sala de aula. “O estudante veio na segunda-feira presencialmente na escola, na terça ele estará com atividade a distância, não presencial. Para que ele tenha atividades todos os dias, mas de modo alternado, para que ele possa recuperar todos esses conteúdos necessários e atingir os objetivos do ano letivo”.

Além disso, é necessária a autorização dos pais ou responsáveis para o envio dos alunos às salas de aula. A partir dos dois anos, todos devem usar máscara no ambiente escolar.


Retorno em outros níveis

Até agora, mais de 40 instituições já tiveram autorização para o retorno presencial, somando ensino infantil, médio, superior, cursos livres e de idiomas.

LEIA MAIS: Tranquilidade marca o retorno da Educação Infantil no Colégio Mauá

De acordo com a secretária de Educação de Santa Cruz, instituições de Ensino Superior do município. “A partir de agora eles farão consultas junto aos seus estudantes para que eles estipulem uma agenda, construam esta agenda de retorno de acordo com suas realidades”.

Conforme o calendário estabelecido pelo Piratini, a próxima etapa de volta às aulas será em 13 de outubro, para atividades nas escolas estaduais. O processo de análise dessas instituições vai passar pelo COE regional.

Já sobre o retorno da rede pública municipal, a secretária ressalta que não há uma data definida. “É muito complicado dizermos agora, com segurança, quando voltaremos, até porque queremos manter a coerência com a nossa proposta de observar como está sendo o impacto do retorno por segmentos, para que possamos realmente tomar decisões acertadas”, afirmou a secretária de Educação.

LEIA MAIS: Entenda as possíveis mudanças com a adoção da bandeira amarela

Juliana Bach comenta que a segurança de professores e profissionais da educação na volta às aulas é de responsabilidade também das instituições. “É obrigação do empregador, por exemplo, fornecer todos os EPIs. A máscara, o álcool em gel, o sabonete líquido, as condições para que aquele funcionário realmente esteja protegido”.

Segundo a secretária, a avaliação das instituições que já retomaram atividades é positiva até o momento e nenhuma notificação de irregularidade ou de estudante afastado por sintomas de Covid-19 foi recebida pelo município.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS