Com adaptações 14/10/2020 10h35

Escolas estaduais de Santa Cruz preparam-se para retorno das aulas

Caso a região permaneça na bandeira laranja, estudantes do Ensino Médio retornam às salas de aula na próxima quarta-feira

As escolas estaduais de Santa Cruz do Sul fazem os últimos preparativos para receber novamente os estudantes, o que deve acontecer na quarta-feira da próxima semana caso a região permaneça na bandeira laranja ou receba a cor amarela na atualização desta sexta-feira, 9. Em duas das maiores escolas do município, Ernesto Alves e Goiás, as adaptações estão prontas e a retomada depende apenas do recebimento dos equipamentos de proteção individual (EPIs) encaminhados pelo Estado, que ainda não chegaram.

Conforme Janaína Venzon, diretora da Ernesto Alves, as adaptações determinadas pelo governo do Estado já estão sendo finalizadas. “Já separamos todas as mesas, até porque teremos no máximo 17 alunos por sala de aula, também finalizamos todas as adequações no piso”, afirma. Ela compara o retorno com a educação no trânsito, considerando que os alunos terão horários e portões de entrada, escadas, corredores e áreas comuns específicas para deslocamento, obedecendo a uma série de regras de distanciamento e higiene. Em função do retorno escalonado e com horários definidos para cada turma, a diretora pede a colaboração dos pais para que não atrasem a chegada dos filhos na escola.

LEIA MAIS: Escolas se preparam para o retorno às salas

Ao comentar sobre a viabilidade do retorno, no que diz respeito a cumprimento dos protocolos e quantidade de estudantes, Janaína é enfática. “Nós vamos ter que fazer funcionar, vamos ter que dar um jeito. Cada diretor vai ter de se organizar para isso.” A Ernesto Alves também investiu para possibilitar a transmissão ao vivo das aulas, de forma que os alunos que estão em casa possam assistir aos mesmos conteúdos vistos pelos presentes no local.

Na escola Goiás, conforme a diretora Cláudia Kappaun, a retomada também depende do recebimento dos EPIs que ainda não chegaram; contudo, o número de estudantes que deve retornar é baixo. “O certo seria nem voltar, porque temos pouquíssimos alunos. Tenho turmas que nem voltam, em outras são dois ou três, quatro no máximo em cada uma”, observa. O Ensino Médio na rede estadual pode voltar a partir do próximo dia 21, e os anos finais do Ensino Fundamental no dia 28. Já os anos iniciais voltam em 12 de novembro.

LEIA MAIS: Aulas presenciais do Ensino Médio podem retornar em Santa Cruz

Equipamentos chegam gradualmente

Segundo o responsável pela 6a Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Luiz Ricardo Pinho de Moura, os EPIs foram adquiridos pelo Estado por meio de licitações, e estão sendo entregues às instituições gradativamente. Outro ponto ainda indefinido é o transporte escolar, que ocorre em regime de colaboração com os municípios. A CRE ainda realiza o levantamento da quantidade de alunos que pretendem voltar ao ensino presencial e, destes, quantos dependem do transporte.

Moura: adesão dos estudantes é baixa

Moura destaca o empenho das escolas para fazer as adaptações necessárias. “Elas estão se preparando, tanto na questão estrutural como na higienização, bem como nos recursos humanos.” Em contrapartida, ressalta a baixa adesão dos alunos quanto ao retorno presencial. “Pode ser que no decorrer aumente, mas hoje é baixa”, finaliza.

LEIA MAIS: Conselho Nacional de Educação dá aval para aulas remotas até 2021