SANTA CRUZ 16/10/2020 19h50

VÍDEO: obra na Marechal Floriano causa vazamento de água

Escavação na via danificou canalização. Prefeitura afirma que canos já deveriam ter sido removidos pela Corsan

As obras de reforma da Rua Marechal Floriano, no Centro de Santa Cruz do Sul, acabaram por danificar uma canalização de água e gerar um vazamento, na tarde desta sexta-feira, 16. Equipes da Companhia Rio-Grandense de Saneamento (Corsan) trabalham no conserto, que, no fim da tarde, estava na fase final, segundo a empresa pública.

Com o problema, parte do Centro de Santa Cruz ficou sem abastecimento de água. A previsão é que ainda no início da noite o fornecimento seja restabelecido.


A Corsan afirma que o problema foi causado por uma escavação, para a obra de reforma da rua. O secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão de Santa Cruz do Sul, Daniel Feuerharmel, argumenta que não deveriam haver canos no local, já que antes da colocação de novo pavimento na via a Prefeitura teria solicitado que a companhia movesse a rede de água para a calçada. A reportagem pediu posicionamento à Corsan sobre esta afirmação, mas não obteve retorno.


LEIA MAIS: MP cobra Prefeitura e empresa sobre demora na obra do Calçadão

Nessa quinta-feira, 15, a Justiça determinou, a partir de uma ação movida pelo Ministério Público, que a Prefeitura de Santa Cruz e a empresa responsável pela obra dessem explicações sobre o andamento dos trabalhos. Comerciantes e moradores afirmam que a execução tem sido retardada propositalmente, com trabalhadores parados em dias nos quais haveria, teoricamente, condições de andamento.

A Prefeitura enviou nota à imprensa na tarde desta sexta-feira, 16, em que admite que a obra “apresenta algumas inconformidades com o cronograma previsto” e aponta fatores que teriam causado este atraso. Um dos fatores é justamente as dificuldades impostas à escavação de valas de drenagem por diversos tipos de redes instaladas na rua – de água, de esgoto, elétrica e de fibra óptica. Segundo a Prefeitura, este problema fica destacado pelo vazamento ocorrido nesta sexta.

LEIA MAIS: Tempo bom favorece andamento dos trabalhos no Calçadão da Floriano


Outros pontos que dificultam o trabalho, segundo a administração municipal, são a necessidade de manejo das raízes das tipuanas, “o que implica em diversas vezes paralisar os serviços até que se obtenha orientação dos técnicos ambientais”; a frequência de dias chuvosos nos últimos meses e a baixa incidência de sol sobre a rua, “causando maior demora até que o local se torne praticável para a execução dos serviços”; além de dificuldades enfrentadas pela empresa vencedora da licitação, já relatadas ao Ministério Público, segundo o Executivo municipal.

“Apesar de todos os fatos inesperados, a Prefeitura vem somando esforços para que seja executada a obra de acordo com o cronograma, buscando sanar essas interferências com a maior brevidade possível”, conclui o comunicado.

LEIA MAIS: Lojistas pedem agilidade na obra do novo calçadão