HOSPITAL 18/10/2020 16h00

Antigos médicos recebem homenagem em Candelária

Cerimônia destacou profissionais que atuaram quando não havia SUS e parte do trabalho era quase voluntária

A equipe do Hospital Candelária prestou nessa sexta-feira, 16, uma homenagem a antigos médicos que atuaram na instituição. Um deles foi José Luiz Silva Gomes, falecido em 2018 aos 69 anos e que agora dá nome ao Bloco Cirúrgico Geral da instituição. Durante a cerimônia de descerramento da placa, Gomes foi lembrado pelos anos de serviços prestados à casa de saúde.

Uma homenagem também foi realizada ao médico clínico-geral e cirurgião Fábius Dalmar Viçosa Pasqualoto, que faleceu no ano passado, aos 76 anos. O seu nome foi dado à Clínica Obstétrica. A cerimônia contou com a presença dos funcionários e da direção da casa da saúde e de familiares dos médicos homenageados, inclusive Norma Mesquita Pasqualoto, esposa de Fábius, e Glaci Helena Beling Gomes, esposa de José Luiz. A solenidade também marcou a passagem do Dia do Médico, comemorado neste domingo.

LEIA TAMBÉM: Candelária tem quatro chapas na disputa pela prefeitura

O diretor administrativo da casa de saúde, Aristides Feistler, ressaltou que o ato foi uma forma de prestar reconhecimento aos profissionais que tanto se dedicaram à comunidade. “Eles prestaram um ótimo serviço em um tempo em que não existia SUS e que a profissão não era remunerada como é hoje. Era um serviço quase voluntário porque muitos pacientes não tinham como pagar”, afirmou. “Costumamos dizer que mais da metade da população de Candelária nasceu pelas mãos do doutor Fábius, que tantos partos fez.”

A Sociedade Beneficente Hospital Candelária, fundada em 16 de maio de 1957, tem 7 mil metros quadrados de área construída e 105 leitos. No bloco cirúrgico são três salas, uma para partos e outras duas para cirurgias em geral. Na Clínica Obstétrica, por mês, são realizados 30 partos de moradoras de Candelária, Vale do Sol e Herveiras. O hospital é referência em saúde mental, cirurgias eletivas e otorrinolaringologia para a região.

LEIA TAMBÉM: Estudo da Prefeitura indica cinco rotas turísticas em Candelária