Santa Cruz 25/10/2020 20h42

Outubro Rosa: mês é de ações de prevenção contra o câncer de mama

Doença é a principal causa de morte entre as brasileiras. Detecção precoce é importante para tratar no estágio inicial

O mês de conscientização e prevenção ao câncer de mama conhecido como Outubro Rosa teve suas ações prejudicadas em 2020 em função da pandemia. Em Santa Cruz do Sul as unidades de saúde e hospitais não deixaram a campanha passar em branco, mesmo com as restrições, e orientam sobre os cuidados e a importância do diagnóstico precoce da doença, para tratamento e redução da mortalidade.

Em Santa Cruz, locais de atendimento como as Estratégias de Saúde da Família (ESFs) e as Unidades Básicas de Saúde (UBS) foram enfeitados pela data. Conforme a Secretaria de Comunicação da Prefeitura, as pacientes das unidades de saúde também receberam orientações sobre os cuidados. As demais ações programadas não foram realizadas para respeitar o isolamento social.

LEIA TAMBÉM: Outubro Rosa Pet alerta para câncer de mama em cadelas e gatas

Já o Hospital Ana Nery ofereceu exames preventivos de câncer de colo uterino e palpação de mama gratuitos, com horário pré-agendado para a comunidade e as colaboradoras da instituição. A fachada do Centro de Oncologia também foi iluminada pela cor rosa durante o mês. Nessa sexta-feira, os funcionários do hospital foram convidados a trabalhar usando peças na cor rosa.

As ações do Ana Nery incluíram um quiz educativo no Instagram, com informações sobre o câncer de mama, além de uma exposição fotográfica em parceria com a Associação de Apoio a Pessoas com Câncer (Aapecan). A programação inclui outros conteúdos nas redes sociais e a venda das camisetas e baby looks da campanha Pela Vida alusivas ao Outubro Rosa e Novembro Azul. A venda acontece no hospital e as camisetas podem ser adquiridas pelo telefone 2106 4453, no setor de Captação de Recursos.

Neste ano, a campanha do Outubro Rosa no Hospital Santa Cruz (HSC), por meio do Centro de Diagnóstico e Intervenção por Imagem (CDII), está promovendo uma ação junto às empresas com o objetivo de fomentar o comércio local e ajudar mulheres santa-cruzenses a realizarem mamografias gratuitamente. As empresas interessadas devem entrar em contato com o hospital pelo e-mail amigohsc@unisc.br ou pelos telefones (51) 3713 7493, com o Setor de Captação de Recursos; 3713 7474, com Felipe e (51) 99846 8819, com Carolina.

Interessados podem colaborar com a campanha oferecendo uma porcentagem do valor de alguns de seus serviços ou produtos vendidos em outubro. A quantia arrecadada com a ação será revertida integralmente em mamografias gratuitas para a comunidade, distribuídas pela Secretaria de Saúde e Liga Feminina de Combate ao Câncer. Quem aderir à campanha terá como contrapartida a divulgação da marca e de seus produtos nas redes sociais da casa de saúde e do Centro de Especialidades Médicas.

LEIA TAMBÉM: HSC promove campanha Outubro Rosa em parceria com empresas

Movimento alerta sobre a importância do diagnóstico

O Outubro Rosa, movimento criado nos anos 1990, incentiva o contato e o conhecimento entre mulheres para combater o câncer de mama. No Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), essa é a doença que mais acomete mulheres no país e são estimados 66.280 novos casos em 2020. Além disso, o câncer de mama é a principal causa de mortes entre as mulheres brasileiras e, no mundo, essa doença fica em segundo lugar, apenas atrás do câncer de pulmão.

Conforme a médica radiologista do Centro de Diagnóstico e Intervenção por Imagem (CDII) do HSC, Cristiane Becker Jucá, a incidência do câncer de mama aumenta com a idade, sendo maior após a menopausa, mas vem crescendo muito em pacientes jovens. “Aos 30 anos teremos a proporção de um caso de câncer para 2 mil mulheres, enquanto que aos 70 anos teremos um caso para dez mulheres”, relata.

Os exames de mamografia são indicados anualmente a partir dos 40 anos pelo Colégio Brasileiro de Radiologia, Sociedade Brasileira de Mastologia e Federação Brasileira de Ginecologia e Obstétrica. “Devemos ressaltar que se existirem fatores de risco altos para o câncer de mama, como os hereditários, o rastreamento deve ser feito mais cedo”, explica. Quem possui histórico familiar da doença deve realizar ecografia mamária ou ressonância magnética de seis em seis meses a partir dos 30 anos. A importância de realizar os exames, segundo a médica radiologista, é o diagnóstico precoce do câncer, quando os tumores são pequenos e ainda não palpáveis. Neste caso, as chances de cura e de preservação estética da mama são maiores. Se os tumores não são palpáveis, são muito pequenos e só são percebidos nos exames de imagem.

Uma das medidas de prevenção mais importantes é manter uma rotina saudável de alimentação e exercícios físicos. “Todos os maus hábitos são considerados fatores de risco e não só para o câncer de mama, mas também para algumas doenças crônicas e outros cânceres.” Sobrepeso, obesidade, sedentarismo, uso regular de álcool e cigarro, alimentação não saudável e altos níveis de estresse são considerados fatores de risco para a doença.

Sintoma

Os sinais mais comuns são o aparecimento de nódulo endurecido na mama ou na axila, geralmente indolor no início da doença, alterações da pele que recobre a mama, mamas assimétricas e secreções pelo mamilo em mulheres que não estejam amamentando. Esse câncer também acomete homens, contudo são relatados em menos de 1% dos casos da doença.

Aapecan

A festa Vale a Pena Dançar de Novo realiza uma ação em favor da Associação de Apoio a Pessoas com Câncer (Aapecan), com a venda de camisetas pelo Outubro Rosa, cujos recursos serão encaminhados à instituição. O custo da camiseta é de R$ 35,00 e as peças estão à venda na Casa de Clientes Gazeta e na Aapecan. Também é possível adquirir pelo telefone (51) 98142 4087.

LEIA TAMBÉM: Aapecan realiza primeiro Chá Rosa em outubro