SANTA CRUZ 10/11/2020 17h33 Atualizado às 19h52

Eleições adiam retorno das aulas presenciais na rede estadual

Segundo a Coordenadoria Regional de Educação, a partir desta quinta as escolas serão preparadas para o pleito, no domingo

Apesar de já estarem com a organização pronta, com os equipamentos de proteção individual (EPIs) recebidos e sem questões judiciais que impeçam a retomada, as escolas da rede estadual de Santa Cruz do Sul só poderão retomar as aulas presenciais mesmo na próxima semana. Essa decisão é consequência das eleições municipais deste ano, que ocorrerão no próximo domingo e têm nos educandários estaduais boa parte dos locais de votação do município.

Em entrevista nessa segunda-feira, 9, ao programa Rede Social, da Rádio Gazeta FM 107,9, o responsável pela 6ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Luiz Ricardo Pinho de Moura, esclareceu que em Santa Cruz do Sul, a partir de quinta-feira, as escolas já terão seus espaços reservados para a organização das seções eleitorais. Com isso, os estudantes só devem voltar às salas de aula na terça-feira, dia 17. “Na segunda, dia 16, as escolas passam por sanitização e higienização de todos os espaços para dia 17 retornar com as suas atividades”, explicou.


LEIA MAIS:
Educação Infantil retoma atividades nesta terça em Santa Cruz
Governo nega recursos e Estado tem três regiões em bandeira vermelha


Ainda de acordo com Moura, outra questão que reforça o retorno somente na terça-feira diz respeito também à rede municipal e ao transporte desses alunos, que deve ocorrer de forma integrada. Ele destaca os planos de contingência elaborados pelas instituições e aprovados pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde para a Educação (Coee) regional, nos quais estão previstas todas as medidas de prevenção, atribuições de cada pessoa e ações a serem tomadas em caso de contágio.

Mesmo com todos os critérios obedecidos, o coordenador salienta que as aulas presenciais só poderão voltar em Candelária, Herveiras, Pantano Grande, Mato Leitão, Rio Pardo, Santa Cruz do Sul, Vale do Sol e Vera Cruz. Nos demais municípios integrantes da 6ª CRE, os decretos municipais proíbem as atividades escolares em nível de território. Dessa maneira, nem a rede municipal, nem estadual e nem privada poderão funcionar.

Vale ressaltar ainda que, caso a região seja classificada com a bandeira vermelha de forma definitiva, as atividades escolares ficarão suspensas por pelo menos 14 dias.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS