País 15/11/2020 18h20 Atualizado às 02h16

Crimes eleitorais: 29 candidatos são alvos de crimes e 52 foram detidos

No Rio Grande do Sul, Brigada Militar atendeu 298 ocorrências envolvendo as eleições

De sábado, 14, até o início da tarde deste domingo, 15, as forças de segurança pública de todo o País registraram ao menos 29 casos de supostos crimes cometidos contra candidatos a prefeito e vereador em todo o país. Segundo o mais recente balanço do Centro Integrado de Comando e Controle Nacional, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, quatro candidatos foram alvo de tentativa de homicídio em municípios da Bahia, Maranhão, Minas Gerais e Paraíba.

Outros quatro sofreram lesões corporais em situações associadas à disputa eleitoral que ocorre neste domingo em mais de 5 mil cidades brasileiras. Ainda segundo o boletim, 21 candidatos sofreram ameaças nas últimas horas. De acordo com o balanço, 52 candidatos cujos nomes também não foram confirmados e 515 eleitores foram detidos ou conduzidos a delegacias em todo o país.

LEIA TAMBÉM: VÍDEO: Acompanhe em tempo real a apuração das eleições na região

O Brasil registra até agora 2.259 ocorrências de crimes eleitorais neste domingo, 15, do primeiro turno das eleições municipais. Deste total, 1.115 se referem à boca de urna e 409, à compra de votos. Os dados constam de boletim do Ministério da Justiça e Segurança Pública divulgado às 19 horas.

Dentre os crimes eleitorais, também foram registradas ocorrências por fake news (39), transporte de eleitores (134) e dano à urna de votação (3), entre outros. No total geral, incluindo crimes eleitores e demais tipos de crimes, foram registradas no País 2.850 ocorrências até a divulgação do boletim das 19h.

LEIA TAMBÉM: AO VIVO: veja como foi o dia de eleições na região

Também houve 39 casos com indícios de desinformação sobre o processo eleitoral. Até o início da tarde, 42 armas e pouco mais de R$ 418 mil em espécie, além de material de campanha e 126 veículos, tinham sido apreendidos. De acordo com o mais recente boletim, que é atualizado a cada duas horas, mais de 294 mil agentes públicos, incluindo militares das Forças Armadas, estão atuando para garantir a segurança das eleições municipais.

Até final da tarde deste domingo, no Rio Grande do Sul, a Brigada Militar atendeu 298 ocorrências envolvendo as eleições. Ao todo, foram 2.990 pessoas abordadas, 1.345 veículos fiscalizados e oito prisões em flagrante sendo realizadas pela prática de crimes eleitorais. Quatro homens, com idades entre 36 e 41 anos, foram presos em Senador Salgado Filho. Em Ernestina, ocorreu uma prisão de uma mulher de 34 anos. Todos foram indiciados por ameaça a eleitores e porte ilegal de arma e ameaça a eleitores. Outras três prisões por boca de urna foram registradas em Bagé, Canoas e Montenegro.

Com informações da Agência Brasil e da Agência Estado.

LEIA MAIS: Brigada Militar já registrou seis crimes eleitorais na região


MAIS LIDAS