ECONOMIA 21/11/2020 14h11

Plano Municipal de Turismo de Santa Cruz pode estar pronto no início de 2021

Elaboração começou em 2019 e teve nessa semana a primeira reunião presencial

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Santa Cruz do Sul, o Conselho Municipal de Turismo e representantes da iniciativa privada estiveram reunidos nessa quarta-feira, 18, na Câmara de Vereadores, para dar prosseguimento à formatação do primeiro Plano Municipal de Turismo.

Durante cerca de três horas, a diretora da empresa responsável pela elaboração do plano, a Noratur Trade Turístico e Negócios, Lenora Horn Schneider, também presidente da Associação Brasileira dos Bacharéis em Turismo (ABBTUR), explanou sobre os trabalhos feitos até esta terceira etapa, a de elaboração do Plano de Ações Estratégicas. O auditório foi ocupado por representantes dos meios de hospedagem, empreendedores dos serviços de alimentação, guias de turismo, setor de eventos, agências de viagens e transportadoras turísticas.

LEIA MAIS: Elaboração do plano municipal de turismo entra em fase final


Após meses de reuniões online, esse foi o primeiro encontro presencial, um evento teste que seguiu todos os protocolos de segurança sanitária. Desde agosto de 2019 o plano está sendo elaborado e a estimativa é que seja finalizado no início do próximo ano, quando deverá ser transformado em projeto de lei para apreciação dos vereadores. A ideia é que, após tornar-se lei, o documento seja revisado e atualizado a cada cinco anos.

O objetivo, conforme explicou Lenora, é atender as diretrizes do Ministério do Turismo junto ao Programa Nacional de Regionalização. “Todos os municípios a partir de 2021 serão obrigados a ter um plano por questões de padronização e valorização dos destinos e para ter qualidade no atendimento ao turista, seja ele proveniente da região, do país ou até mesmo do exterior”, explicou.

Durante a explanação, que contou também com a participação do assessor da Noratur Fábio Bueno, foram apresentados detalhadamente os oito eixos estruturantes sob os quais está embasado o plano de ações: gestão descentralizada, planejamento e posicionamento de mercado, qualificação profissional e dos serviços, empreendedorismo e captação de investimentos, infraestrutura turística, informações ao turismo, promoção e apoio a comercialização e monitoramento. A partir de cada eixo foram definidas ações que deverão ser colocadas em prática a médio prazo, dentro de um período de cinco anos.


LEIA TAMBÉM: Santa Cruz avança no ranking nacional de turismo

Segundo Lenora o plano é uma construção coletiva de todos os segmentos voltados à atividade turística e precisa ter forte adesão da comunidade. “Um plano precisa ser algo totalmente integrado, ele não acontece só através do Poder Público. As atividades de turismo são decorrentes da iniciativa privada e é dessa interação que as coisas acontecem”, reforçou.

Já a presidente do Conselho Municipal de Turismo (Comtur), Luciana Tremea, avaliou o evento como positivo, embora acredite que poderia ter tido maior participação dos setores envolvidos. “Estamos construindo um plano que será balizador das ações para o incremento do turismo em Santa Cruz do Sul, por isso essa é uma etapa muito importante”, definiu. Para ela, o turismo é uma atividade que precisa ser bem organizada, dada a sua relevância para o desenvolvimento das comunidades. “O turismo traz renda, gera empregos, portanto precisa ser bem gerido para que se obtenha êxito”.

Para a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Carina Inês Panke da Silva, a viabilização do plano dependerá do esforço conjunto de todos os entes envolvidos e não apenas do poder público. “É um processo que precisa da participação de todos, do poder público, do trade turístico, do setor privado e da sociedade civil para que o que está sendo propondo, venha a ser de fato executado”.

Ela ressaltou, ainda, o desejo de que Santa Cruz do Sul seja vista como uma cidade para se visitar, para se permanecer alguns dias e não apenas para se apreciar rapidamente de passagem para outros lugares. “Com união de forças a gente consegue executar, com certeza”, opinou Carina.

LEIA TAMBÉM: Turismo começa a ter ações para retomada no Estado