Falecimento 10/01/2021 19h22 Atualizado às 20h42

Ex-diretor da Philip Morris morre em Santa Cruz

Aidir Parizzi faleceu na madrugada de domingo, 10, aos 75 anos; corpo foi sepultado em Vila Maria, na região de Guaporé

O ex-diretor da Philip Morris Aidir Parizzi, 75 anos, faleceu na madrugada deste domingo, 10, na casa em que residia no Centro de Santa Cruz do Sul. Com atuação durante mais de três décadas no setor do tabaco, o ex-diretor que recebeu o título de cidadão santa-cruzense em 1994 também teve envolvimento com outros segmentos do município. Natural de Vila Maria, na região de Guaporé, Parizzi foi sepultado neste domingo, deixando a esposa, Marilia e três filhos, Aidir Júnior, André e Lígia.

Nascido em 25 de maio de 1945, no então distrito de Vila Maria, no interior de Guaporé, Aidir Parizzi chegou em Santa Cruz do Sul em 1970, formado em engenharia mecânica Universidade Federal de Rio Grande (Furg), para atuar como engenheiro na fábrica da Cigarros Sinimbu. Além da empresa, Parizzi trabalhou na Companhia de Cigarros Lopes Sá, Brinkmann do Brasil, R.J.Reynolds Tabacos do Brasil S/A. e na Philip Morris Brasil, ocupando o cargo de diretor de operações no Brasil.

Parizzi participou da diretoria da Catedral São João Batista, auxiliando, como membro, na comissão de restauração do templo. Foi presidente da Associação de Pais e Mestres do Colégio Marista São Luís, por vários mandatos, vice-presidente da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Santa Cruz e membro do Conselho do Futebol Clube Santa Cruz. Em novembro de 1994, recebeu o título de cidadão santa-cruzense, concedido pela Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul.

De acordo com a funerária Halmeschlager, responsável pelo funeral do ex-diretor, Parizzi morreu em casa, na madrugada de domingo, em Santa Cruz do Sul. O corpo foi levado para velório e sepultamento, ocorrido no início da tarde, no município de Vila Maria.