Tabaco 12/01/2021 13h41

Por dentro da safra: a enorme angústia pela falta de chuva

Na agricultura, como se pode ver na maioria das localidades, as plantas estão definhando

Olá, pessoal! Tudo bem? Em toda a região, no campo e na cidade, com certeza a grande angústia dos últimos dias diz respeito à falta de chuva. Como seria importante que ela viesse o quanto antes! Na agricultura, como se pode ver na maioria das localidades, as plantas estão definhando, as pastagens nos potreiros estão secas, e até mesmo os açudes e reservatórios com água para os animais estão seriamente comprometidos. Na foto abaixo se pode ver o milho em nossa propriedade. Se não chover logo, e bem, essa plantação terá de ser toda abandonada, pois já não valerá mais nem como pasto para os animais. A exemplo do que aconteceu no verão passado, eis que mais uma vez nos confrontamos com os estragos causados pela estiagem, numa situação que tem sido recorrente.

LEIA MAIS: Por dentro da safra: calor intenso, ameaça para todas as culturas

Falta umidade até para classificar o tabaco
O milho e outras culturas sofrem muito com a falta de chuva em toda a região, mas o tabaco está colhido na área baixa, enquanto em outras localidades essa etapa ainda continua. Mesmo com as folhas já armazenadas no galpão, com a falta de umidade é praticamente impossível lidar com elas, para as tarefas de classificação. Nem à noite umedecem o suficiente para serem manuseadas sem que virem farelo ou quebrem muito. Com isso, a solução é aguardar pela chuva, inclusive para seguir nos trabalhos de surtição, como dizemos.

LEIA MAIS: Por dentro da safra: veio a chuva na região; e também o granizo

Muitos estragos
também em outras regiões Se na região o tabaco está colhido, e escapou dessa estiagem, em outras áreas do Estado a situação para a cultura é muito complicada. A foto acima é de lavoura do produtor Oli Ostemberg Rakow, de Camaquã, em que as plantas praticamente morreram por falta de água. Conforme ele, o plantio foi feito em 20 de outubro, e em 15 de novembro ocorreu a última chuva, de 20 milímetros. Desde então, toda aquela área sofre muito, e até árvores estariam morrendo nas florestas. O prejuízo na agricultura mais uma vez é imenso.

LEIA MAIS: Por dentro da safra: esperando a chuva e guardando o tabaco