Trânsito 13/01/2021 22h28

Movimento pleiteia ligação entre a RSC-287 e a Travessa Dona Leopoldina

Acesso pela via, que está sendo asfaltada, em Linha Pinheiral, não foi previsto no edital de concessão da rodovia

Com a pavimentação da Travessa Dona Leopoldina, cuja obra está paralisada para ajustes no projeto, Santa Cruz do Sul deve contar, em breve, com uma terceira via de ingresso ao perímetro urbano, além do Acesso Grasel e da entrada pela BR-471. No entanto, esse acesso alternativo não foi contemplado no edital de concessão para duplicação da RSC-287 e agora uma mobilização tem início para que se encontre uma solução para o problema.

Em reunião, realizada nesta quarta-feira, 13, no Palacinho, a prefeita Helena Hermany pediu ao diretor administrativo e financeiro da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), André Arnt,  que leve ao Governo do Estado o pleito da comunidade, a fim de que seja possível viabilizar a ligação da RSC-287 a essa via alternativa de acesso, que será pavimentada.

LEIA TAMBÉM: Obras de asfaltamento da Travessa Dona Leopoldina estão paralisadas


‘’A não previsão deste aditivo cria realmente um problema tanto para nós como EGR, mas também para a nova concessionária da rodovia. Temos que estudar primeiro qual é a solução ideal porque Santa Cruz do Sul precisa de um acesso, visto que está fazendo um investimento numa via bastante relevante, que precisa de uma boa capacidade de trânsito para receber o fluxo que vem de Porto Alegre, Lajeado e Venâncio Aires”, observou Arnt. Ele assegurou que tanto a autarquia como o Governo do Estado se empenharão para resolver a questão.

A Estrada Travessa Dona Leopoldina faz a ligação da RSC-287, em Linha Pinheiral, com a localidade de Linha João Alves, uma região de grande expansão urbana. O asfaltamento deverá começar a poucos metros depois do início da via e terminar defronte à Escola Municipal de Ensino Fundamental Dona Leopoldina, em uma extensão de 2,7 quilômetros.

A Prefeitura estima que em torno de três mil moradores do entorno sejam diretamente beneficiados com a obra, que também vai evitar que moradores da Zona Sul do município tenham que atravessar toda a cidade para chegar às suas residências após saírem da rodovia.

Da reunião desta quarta-feira participaram, além da prefeita Helena e do diretor da EGR, o vice-prefeito Elstor Desbessel, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Márcio Martins, o presidente da Assemp, Fábio Costa de Borba, o vice-presidente Administrativo e Financeiro Lucas Rubinger, o líder do governo na Câmara de Vereadores, Henrique Hermany e representantes da comunidade.

LEIA TAMBÉM: Motoristas aguardam por trecho da futura perimetral