Santa Cruz 22/02/2021 19h19 Atualizado às 21h28

Proprietários de escolas particulares realizam protesto no Centro

Cerca de 80 carros participaram da manifestação no fim da tarde desta segunda-feira

Os proprietários de escolas particulares de Santa Cruz do Sul realizaram um protesto no fim da tarde desta segunda-feira, 22. A carreata saiu da Rua Marechal Floriano, em frente ao Palacinho, e percorreu as principais ruas do Centro. Aproximadamente 80 carros integraram a manifestação.

Conforme a representante do grupo, Ana Carolina Lau, o objetivo era a busca pela flexibilização no funcionamento das escolas particulares. “A gente respeita o momento de bandeira preta. Sabemos que as UTIs estão lotadas. Mas acreditamos que os direitos devem ser iguais. Todos devem fechar em seus respectivos setores ou deve haver uma flexibilização para todos”, sublinhou.

LEIA TAMBÉM: Vale do Rio Pardo poderá seguir regras da bandeira vermelha, mas circulação fica mais restrita

Ana Carolina considera a educação como essencial e destacou o vínculo criado nas crianças de zero a seis anos com os seus educadores. Outro fator é o prejuízo estendido com as portas fechadas. “Fechamos em março do ano passado e reabrimos na metade de setembro. Tivemos funcionários afastados, perdemos crianças matriculadas e estamos funcionando com a capacidade reduzida pela metade. Ao menos conseguimos trabalhar e cumprir com as obrigações”, detalhou.

Sobre a educação, Leite permitiu parcialmente o funcionamento de escolas no Estado. Pela regra apresentada nesta segunda-feira, podem funcionar com restrição de 50% da capacidade e respeitando o distanciamento, escolas de educação infantil e as turmas de primeiro e segundo anos do Ensino Fundamental, de forma presencial. As demais modalidades de ensino seguirão no formato remoto apenas até a próxima terça-feira, 2, quando a próxima rodada de classificação entra em vigor.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS