Pandemia 04/03/2021 21h32 Atualizado às 21h02

Veja quais são os principais sintomas de Covid-19, onde buscar atendimento e como se proteger

Sem um tratamento comprovado para a doença, a prevenção ainda está ligada à ação individual de cada um e às medidas de higiene e cuidado, como o uso da máscara

Enquanto o mundo aguarda ansioso a oferta maior de vacinas para imunizar a população contra o coronavírus, a informação com credibilidade assumiu o papel de antídoto na luta para evitar mortes durante a pandemia. Sem um tratamento comprovado para a doença, a prevenção da Covid-19 ainda está ligada à ação individual de cada um e às medidas de higiene e cuidado, como o uso da máscara. Novos sintomas e uma taxa de contaminação mais rápida, junto com o relaxamento das medidas preventivas, precisam ser agora combatidos com vigor.

LEIA MAIS: Prefeitura de Santa Cruz divulga regras do lockdown para o final de semana

Os sintomas

TOSSE SECA
A médica de saúde da família Clauceane Venzke Zell explica que, nas últimas semanas, os pacientes com Covid-19 têm apresentado tosse seca e contínua. De acordo com ela, isso prejudica o próprio exame dos pulmões, pois o paciente não consegue parar de tossir, nem mesmo para poder respirar mais fundo. Esse sintoma é semelhante às tosses alérgicas, comuns nas trocas de estação.

DOR DE GARGANTA
Embora a dor de garganta já tenha aparecido como um dos primeiros sinais que caracterizam a infecção causada pela Covid-19, Clauceane relata que a queixa comum dos pacientes tem sido de dor de garganta, semelhante a uma amigdalite. O sintoma incomoda na ingestão de líquidos e alimentos sólidos e se manifesta também como uma irritação na garganta, daquelas que comumente se curam com o uso de pastilhas, por exemplo. Ao ser examinado, o paciente reclama de dor ao tocar na garganta, como se ela estivesse em um processo inflamatório.

FADIGA NO CORPO
As gripes mais fortes têm como sintoma aquele cansaço generalizado, caracterizado como uma fadiga no corpo todo. Por isso mesmo esse sintoma acaba confundindo o paciente. Algumas pessoas relatam dor no corpo e aquela sensação de estar cansado, com vontade de ficar deitado o dia todo. Isso acontece porque o coronavírus provoca uma grande infecção no organismo, que se manifesta na forma de fadiga.

Outros sintomas aos quais é preciso ficar atento são dor de cabeça forte ou persistente, coriza, dificuldade para respirar ou falta de ar (inclusive quando em repouso), perda de olfato ou paladar, febre acima de 38 graus, calafrios, dor ou pressão no peito, perda de movimentos e diarreia. Nas crianças, prestar atenção ao nariz trancado (sem outro diagnóstico específico) e em idosos a sintomas como desmaio, confusão mental, sonolência excessiva, irritabilidade e perda de apetite.

É importante que, na presença de um ou mais desses sintomas, o paciente vá ao médico e seja atendido antes do agravamento do quadro e da necessidade de internação.

LEIA MAIS: Cinco unidades de saúde terão horário estendido em Santa Cruz

Que postos de saúde procurar

AMBULATÓRIO DE CAMPANHA
O Ambulatório de Campanha funciona junto ao Ginásio Poliesportivo, no Parque da Oktoberfest, das 7 horas à meia-noite. A entrada para o atendimento ocorre pela Avenida Independência, pelo portão 7. O telefone é (51) 3713-1552.

POSTOS DE SAÚDE
Em Santa Cruz, cinco postos estão recebendo pacientes com sintomas da doença e permanecem abertos até as 19 horas. A intenção é distribuir o atendimento para evitar as aglomerações. O serviço deve ser buscado de acordo com a localização de seu bairro. São eles:

ESF Senai – Rua Castro Alves, 907 – Telefone: 3715-2416
ESF Arroio Grande – Rua Antônio Kipper, 300 – Telefone: 3711-3886
ESF Cristal – Harmonia – Rua Sete, 200 – Telefone: 3715-2592
ESF Cohab – Rua Professor Edgar Gewehr, 60 – Telefone: 3711-4778
UBS Belvedere – Rua Lindolfo Grawunder, 170 – Telefone: 3715-6386

Unidades do interior
As unidades de saúde de Linha Santa Cruz, Pinheiral, Boa Vista, Rio Pardinho e Alto Paredão deverão atender seus pacientes sintomáticos na própria unidade. Já os usuários das ESF Pedro Eggler e Linha Monte Alverne deverão procurar atendimento no Ambulatório de Campanha ou UPA do Esmeralda. A mesma orientação é para os usuários do Ambulatório Central, ESF Progresso e ESF Esmeralda I e II.

UPA
Ainda é possível procurar atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no Bairro Esmeralda. A unidade fica na Rua Carlos Swarovski, número 850. O atendimento é realizado 24 horas por dia, todos os dias. O telefone da UPA é (51) 3902-7303.

HOSPITALZINHO
Localizada no Bairro Santa Vitória, a Casa de Saúde Ignez Moraes – Hospitalzinho, também oferece atendimento 24 horas por dia, todos os dias da semana. A casa de saúde fica na Rua João Rabuske, número 12, à margem da BR-471. O telefone do local é (51) 3711-5371.

HOSPITAL SANTA CRUZ
O Pronto Atendimento do Hospital Santa Cruz também recebe os pacientes com sintomas da Covid-19. O atendimento é realizado junto à casa de saúde, na Rua Fernando Abott, número 174, no Centro. O serviço funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, e o telefone é (51) 3713-7418.

LEIA MAIS: Saúde informa que salas de vacinação em cinco postos serão fechadas

AMBULATÓRIOS DA UNIMED

A Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo também disponibiliza para clientes da cooperativa atendimento médico, em ambulatórios criados nos municípios de Lajeado, Venâncio Aires e Santa Cruz do Sul. O atendimento nesses postos ocorre de segunda a sexta-feira, das 17 às 23 horas, e aos sábados e domingos, das 8 às 22 horas.

O Ambulatório Unimed de Santa Cruz funciona no Núcleo de Atendimento, Rua Sete de Setembro, 561. Em Lajeado, o espaço está instalado junto ao complexo da Universidade do Vale do Taquari (Univates), na Avenida Alberto Müller, 1.151, no prédio 16. Em Venâncio Aires, o Ambulatório Unimed fica na Rua Reinaldo Schmaedecke, 1.175.

Antes de consultar no ambulatório, os pacientes devem passar pela consulta virtual, no site www.unimedvtrp.com.br/pavirtual, para evitar aglomerações nos pontos de atendimento. Caso os sintomas sejam leves, o paciente é orientado a ficar em casa.

A prevenção

USO DE MÁSCARA ainda é a melhor forma de evitar o contágio. Quem utiliza a máscara se previne e ajuda a não contaminar outras pessoas, pois ela evita que as gotículas de saliva expelidas durante a fala ou respiração sejam soltas no ar. O coronavírus também se propaga dessa forma.

ÁLCOOL EM GEL nas mãos sempre que tocar algum objeto e não puder lavar as mãos. O uso do álcool não substitui a água e o sabão, mas ajuda. Antes de tocar em alimentos, por exemplo, higienize as mãos com álcool em gel 70%.

LAVAR AS MÃOS com água e sabão em abundância, sempre que for possível. Ao fazer esta higiene, é importante tirar anéis e alianças e esfregar entre os dedos, na palma e costas das mãos. Evite tocar olhos, nariz e boca sem antes higienizar as mãos e higienize-as imediatamente depois de tocar essas áreas.

DISTANCIAMENTO. Por enquanto, beijos, abraços e apertos de mão só podem ser virtuais. Além disso, é necessário que se mantenha a distância mínima de 1,5 metro em filas e locais de espera.

FICAR EM CASA ainda é a melhor opção de prevenção. Ficando em casa, você evita se contaminar ou espalhar a doença, caso tenha sido infectado e seja assintomático. Se possível, fique em casa!

LEIA MAIS: Santa Cruz recebe mais 1.960 doses da CoronaVac

Testes ajudam a monitorar o vírus

Desde que declarou que a contaminação pelo coronavírus era uma pandemia, há mais de um ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) reforça que a testagem é muito importante para monitorar o comportamento da infecção.

Além do serviço público de Santa Cruz do Sul, os laboratórios de análises clínicas disponibilizam testes para detectar a contaminação. Para que se tenha sucesso, o teste precisa ser feito em um período aproximado de três dias após a contaminação ou o aparecimento dos sintomas.

Existe também o teste rápido, encontrado em farmácias, pelo preço médio de R$ 65,00. Já o teste de antígeno é feito em laboratório, com a coleta de material do nariz. Esse exame custa entre R$ 125,00 e R$ 150,00 e acusa se o paciente está com o vírus naquele momento. O resultado sai em poucos minutos. Já o PT-PCR, que também é coletado no nariz, é de alta sensibilidade e custa entre R$ 250,00 e R$ 300,00.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS