Grupos prioritários 18/03/2021 20h56 Atualizado às 21h48

Mudam critérios para vacinação de trabalhadores da saúde e cuidadores

Novas orientações foram divulgadas pela Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesa) de Santa Cruz do Sul divulgou nesta quinta-feira, 18, novas orientações da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde para a vacinação dos trabalhadores da saúde. Na atual fase da campanha, não têm direito à vacinação de forma prioritária profissionais de academias de ginástica, clubes, salões de beleza e estética, óticas, estúdios de tatuagem e estabelecimentos de saúde animal, que constavam em recomendação anteriormente feita.

O Ministério da Saúde divulgou as novas orientações técnicas com relação à prioridade de vacinação para trabalhadores e profissionais de saúde por meio de ofício circular encaminhado pelo Ministério da Saúde aos secretários estaduais de saúde e conselhos do setor. Na atual fase, a recomendação é para que sejam priorizados trabalhadores que atuam em estabelecimentos de assistência, vigilância, regulação e gestão à saúde, ou seja, que desempenham suas atividades em hospitais, clínicas, ambulatórios, unidades básicas, laboratórios, farmácias, drogarias e outros locais.

LEIA MAIS: Pessoas com 70 anos ou mais podem se vacinar a partir desta sexta-feira

De acordo com o comunicado, também estão incluídos profissionais que atuam em cuidados domiciliares, funcionários do sistema funerário, do Instituto Médico Legal (IML) e do Serviço de Verificação de Óbito (SVO) que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados, além de acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios. A recomendação é para que também sejam vacinados trabalhadores das instituições de longa permanência para idosos (ILPI), casas de apoio e cemitérios.

O ofício encaminhado pelo Ministério da Saúde pede ainda que se observe a seguinte ordem: em primeiro lugar as equipes envolvidas na vacinação; em segundo trabalhadores das instituições de longa permanência de idosos e de residências inclusivas; em terceiro trabalhadores dos serviços de saúde públicos e privados, tanto da urgência quanto da atenção básica, envolvidos diretamente no atendimento a casos suspeitos e confirmados; e, em quarto, os demais trabalhadores da saúde.

LEIA MAIS: Santa Cruz recebe 3.440 doses de CoronaVac nesta quinta

No documento consta ainda que é interesse do Ministério vacinar toda a população com indicação para uso dos imunizantes, a partir da aquisição de novos quantitativos. Dúvidas com relação à ordem de prioridade dentro desse estrato populacional, e sobre as diretrizes para operacionalização da campanha, podem ser sanadas junto à Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações. O telefone para maiores esclarecimentos é o (61) 3315-3874 e o e-mail é o cgpni@saude.gov.br.

Cuidadores de idosos já podem receber a vacina

A Secretaria de Saúde de Santa Cruz informou também que, de acordo com as novas orientações da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, estão no grupo de prioridade dos trabalhadores do setor e já podem receber a vacina os cuidadores de idosos em geral, contratados para esse fim.

Até então a aplicação era restrita a cuidadores responsáveis exclusivamente por idosos acamados. Porém a Sesa alerta para a necessidade de comprovação do exercício da função. Isso pode ser feito por meio da apresentação de contrato e de carteira de trabalho.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS