Marcos Rivelino 17/07/2018 21h26 Atualizado às 10h10

Festa dos Bleus

Futebol competitivo, organizado, solidário e eficiente

Futebol competitivo, organizado, solidário e eficiente. Com esses méritos, a França chegou ao bicampeonato mundial. Diante da Croácia, que foi à final após três prorrogações, os franceses foram eficazes na parte ofensiva e mereceram a vitória. O Mundial da Rússia nos confirmou que o coletivo, quando bem organizado e planejado, é capaz de superar eventuais problemas de qualidade técnica num torneio de sete jogos. O centroavante Giroud é campeão sem ter marcado um único gol.

Brasileirão

Juntamente com a Copa do Brasil, o Brasileirão recomeça após uma parada de um mês e com muitas mudanças nas equipes. Vários times perderam jogadores importantes ante a necessidade de fazer caixa e foram ao mercado tentar reposições, a maioria com deficit técnico nessas trocas. Essa situação poderá provocar mudanças na disputa do campeonato, visto que algumas equipes favoritas têm a Libertadores e a Copa do Brasil para disputar, caso do Grêmio.

Dupla Gre-Nal

Para pôr a mão numa quantia razoável, o Grêmio cedeu Arthur e seu futebol acima da média, trazendo o atacante Marinho para reforçar sua linha ofensiva. Se não perder mais ninguém – como Kannemann, que tem proposta para sair, ou Luan, que é cheque em branco –, o Tricolor vai brigar por títulos até o final do ano. Já o Internacional não se desfez de nenhum titular, tem o foco somente no Brasileirão e foi buscar o uruguaio Jonatan Álvez, centroavante de força, para opção no comando do ataque. Se conseguir manter a competitividade, o Colorado pode surpreender positivamente.
Boa semana a todos.