Marcos Rivelino 06/11/2018 22h40 Atualizado às 09h37

Foco no G-4

Faltando seis rodadas para o fim do Brasileirão, o foco da dupla Gre-Nal deve ser o G-4, onde o Inter já está

Faltando seis rodadas para o fim do Brasileirão, o foco da dupla Gre-Nal deve ser o G-4, onde o Inter já está. É grande a possibilidade de as duas maiores forças do futebol gaúcho disputarem a Libertadores de 2019 desde a fase de grupos, além de entrar direto nas oitavas de final da Copa do Brasil do próximo ano. Se confirmar isso, a dupla Gre-Nal precisará reforçar seus elencos.

Dinheiro x Política

O resultado do julgamento da Conmebol, confirmando o River Plate na final da Libertadores, só escancarou o desprestígio da CBF na América do Sul. Os argentinos são protagonistas em questões políticas e o Grêmio, isoladamente, foi presa fácil nessa queda de braço. Se nossos clubes têm dinheiro e torcida, lhes falta exatamente o que sobra para os vizinhos hermanos, que é muita força política nos bastidores da inconfiável Conmebol. Aconteceu com Grêmio, Santos e Cruzeiro e será assim enquanto nossos clubes permanecerem omissos, individualistas e capachos da CBF. As razões desta submissão são financeiras, mas sei também que, mesmo sendo difícil, uma liga dos 20 maiores clubes brasileiros resultaria em poder político para discutir e pleitear interesses comuns nas entidades que comandam o futebol.

Esquentou

Hoje, em São Leopoldo, diante do Aimoré, do meu amigo Gelson Conte, o Avenida busca um resultado positivo, sabendo das dificuldades que o adversário vai impor por jogar em casa e pela qualidade que possui. Como gosta de jogar reativamente, o time do técnico Fabiano Daitx vai precisar ter um contra-ataque eficiente. Boa sorte ao Avenida.