MARCOS RIVELINO 14/10/2020 10h48

Vai decolar?

Renato Portaluppi afirmou que, até o final do primeiro turno, o Tricolor estaria mais próximo dos líderes

O Grêmio, com a derrota na Vila Belmiro, continua sem a esperada decolagem prometida pelo técnico Renato Portaluppi no Brasileirão. Ele afirmou que, até o final do primeiro turno, o Tricolor estaria mais próximo dos líderes. Faltam cinco jogos e o desempenho da equipe não empolga ninguém, ainda mais quando o meiocampo é formado por Lucas Silva, Thaciano e Robinho. Assim fica difícil acreditar na promessa do técnico.

Goleiro e atacante
Nas duas últimas vitórias coloradas, os seis pontos foram garantidos pela importante participação de Thiago Galhardo e Marcelo Lomba. A excelente colocação do time colorado na tabela não reflete, na mesma proporção, seu desempenho nos jogos. Os motivos variam desde a falta de qualidade no elenco, ainda desfalcado por lesões de jogadores importantes, até escolhas do técnico que não se justificam. Nas entrevistas, Eduardo Coudet deixa claro que é o máximo que pode fazer com o atual grupo à sua disposição, opinião com a qual eu não concordo.

É vencer ou vencer
Botafogo e Sport serão os adversários, logo mais, da dupla Gre-Nal. São times com realidade financeira e estrutural menor do que seus adversários gaúchos, mas que sonham com uma vaga na SulAmericana. Na dupla GreNal, acontecem os mesmos problemas que atingem a maioria dos times da Série A, com exceção de Flamengo, Atlético-MG e Palmeiras. A curva fora do padrão é a pontuação do Grêmio, apesar do jogo atrasado contra o Goiás. Em casa, o Tricolor, mais uma vez sem Jean Pyerre, é obrigado a vencer. Já com o Inter, no Recife, a vitória poderá vir pelo bom momento do time, tanto na parte defensiva como na eficiência do seu ataque. 

LEIA OUTRAS COLUNAS DE MARCOS RIVELINO