MARCOS RIVELINO 18/12/2020 15h48

Novo desastre

Grêmio repetiu a situação do ano passado e se despediu da Libertadores levando uma goleada

Na goleada sofrida para o Santos, na Vila Belmiro, o Grêmio repetiu a situação do ano passado contra o Flamengo e se despediu da Libertadores levando uma goleada. E não foi por acaso, tal a apatia, falta de competitividade e desempenho técnico individual e coletivo da equipe. O sonho do tetra fica para outra oportunidade.

Cadê as respostas?

Nas coletivas após os jogos, em tempos de pandemia, as perguntas são enviadas, deixando esse processo muito superficial. Mesmo questionado, Renato Portaluppi não respondeu sobre a presença de Kannemann no banco de reservas e o aparente desconforto de Jean Pyerre na sua movimentação no campo. É uma pena que, nessas entrevistas o torcedor não consiga as informações que tem todo o direito de saber para poder avaliar qualquer situação de seu time. Questões técnicas e táticas são, de certa forma, evitadas pelo treinador, infelizmente.

Galo na final

Com a merecida vitória nos 90 minutos e nas penalidades máximas sobre o Inter-SM, o Santa Cruz deu um grande passo rumo ao título da Copa Ibsen Pinheiro. Um prêmio para todos nos Plátanos. O título, apesar do nível superior do adversário, é possível, para um grupo de jogadores que já mostrou sua força, derrotando o São José na fase de classificação. Acreditar é preciso, Galo Carijó.

Despedida

Inter e Palmeiras, neste sábado, farão um jogo de confronto direto na briga pelo G-4 do Brasileirão. Além disso, será a despedida de D’Alessandro com a camisa colorada. Sem dúvida, um ídolo colorado. Bom resto de semana a todos.

LEIA OUTRAS COLUNAS DE MARCOS RIVELINO