MARCOS RIVELINO 10/03/2021 15h37

Copeiro e Imortal

Não foi só futebol que faltou, mas será que a direção do clube saberá fazer as corretas avaliações?

Infelizmente, para o apaixonado torcedor gremista, as alcunhas autodenominadas acima nem de perto se fizeram presentes contra o Palmeiras. Pelo contrário, nem parecia que estava em jogo o hexacampeonato da Copa do Brasil. O Grêmio foi apático, protocolar, quase constrangedor, pela falta de desempenho e competitividade. Não foi só futebol que faltou, mas será que a direção do clube saberá fazer as corretas avaliações?

Casa em reforma

O presidente Romildo Bolzan Júnior confirmou ontem, em entrevista coletiva, que algumas mudanças serão tomadas. Na parte física, Reverson Pimentel assume esse departamento, tão cobrado nesta última temporada. Com a renovação de Renato Portaluppi, na parte técnica serão buscados quatro jogadores para serem titulares. Na base, para acelerar os processos de desenvolvimento e avaliação dos jogadores, o Sub-23 deixa de existir. Na parte diretiva, efetivamente, não serão feitas grandes mudanças, embora entenda que deixar tudo na mão do técnico seja prejudicial ao clube.

Carro andando

Como disse o presidente tricolor, todas essas avaliações e decisões estão em vigor com a equipe já envolvida na préLibertadores, o que diminui a margem de erros, aumentando a pressão e pulando processos de aprimoramento. Para a torcida, não há mais espaço para equívocos, tropeços e desilusões. Um Grêmio saudável financeiramente não pode se contentar com vaga de pré-Libertadores e título gaúcho. Dá pra conseguir coisa melhor, com investimentos do clube e cobrança maior na equipe técnica. Um bom resto de semana a todos!

LEIA OUTRAS COLUNAS DE MARCOS RIVELINO