Entrevista 30/01/2019 22h08 Atualizado às 08h05

Samuel L. Jackson: uma atuação transparente

Em Vidro, Samuel L. Jackson volta ao papel de Elijah Price, o Sr. Vidro, 18 anos depois de Corpo Fechado

Em Vidro, Samuel L. Jackson volta ao papel de Elijah Price, o Sr. Vidro, 18 anos depois de Corpo Fechado. O ator conversou com o Mix por intermédio da Agência Estado, em Los Angeles.

Mix – Shyamalan teve de convencê-lo a voltar?

Samuel L. Jackson – Não! Ele me prometeu uma sequência 18 anos atrás. Disse-me que haveria três filmes. Toda vez que o encontrava, perguntava: “E aí? Vamos fazer os outros dois?”. Um dia ele me ligou e disse que tinha feito um filme e queria que eu visse. Era Fragmentado. Ele me contou que era a segunda parte. E eu: “Como pode ser a parte 2 se eu não estou nela?”. Mas aqui estou eu.

Mix – Foi fácil voltar ao personagem depois desse tempo todo?

Sam – Não. Eu já fiquei muito sozinho, sou filho único. Fiquei esses 18 anos imaginando que Elijah ficou acompanhando David (personagem de Bruce) para ver se ele se tornou o que sei que é capaz de ser.

Mix – O Sr. Vidro mudou muito?

Sam – Sim, ele está velho (risos). Mas continua inteligente e frágil.

Mix – E Shyamalan, mudou muito?

Sam – Ele está menos ditatorial. Quando fizemos Corpo Fechado, ele tinha acabado de estourar com O Sexto Sentido. Achava que tinha todas as respostas. Ficava: “Não pisque nesta cena” ou “Não pause aqui”. Agora, me disse: “Lembra como queria dizer esta fala? Pode fazer!”. Nesta indústria, depois de uns anos, você fica escaldado. Seus pés são colocados de volta no chão.

Mix – Como foi a filmagem?

Sam – Rodamos boa parte num hospital para doentes mentais. Todo tipo de coisa estranha aconteceu. As luzes acendiam e apagavam. Funcionários poliam o elevador, e ele aparecia cheio de marcas de mão.

Mix – Teve algum desafio?

Sam – Não falo tanto neste filme. Fora que é difícil pra caramba ver James McAvoy fazer sete pessoas diferentes discutindo sem ficar de boca aberta.

Mix – Quando vocês fizeram Corpo Fechado, quase não havia filmes de super-heróis.

Sam – Sempre houve Batman e Superman. Mas Corpo Fechado não é um filme de super-herói, e sim uma discussão sobre a mitologia dentro dos quadrinhos.