Alerta 18/03/2019 16h47 Atualizado às 10h01

Vídeo da 'Momo' circula em redes sociais e preocupa pais

A boneca surgiu em tutoriais que ensinavam a fazer slime e sugeria suicídio a crianças em um desafio

Momo é uma personagem estranha que surgiu há algum tempo na internet e chamou a atenção por assustar crianças e deixar pais em alerta pelo mundo inteiro. Inicialmente espalhado pelo WhatsApp, o perfil em questão enviava conteúdo perturbador para quem entrasse em contato, sugerindo até automutilação para crianças.

Nas inserções que circulam nas redes sociais, a boneca de olhos grandes e feições bizarras surge em meio a tutoriais de slime ou vídeos musicais e pede em vários idiomas que os espectadores cumpram desafios, entre eles cortar os pulsos com objetos cortantes. Da preocupação nasceu um post, publicado em 14 de março no Facebook, que logo viralizou e já foi compartilhado mais de 1,3 mil vezes.


Além do áudio ensinando como cortar os pulsos com diversos objetos que podem estar presentes em casa, também há imagens demonstrando o ato, fazendo com que se torne facilmente imitável pelas crianças. Há também relatos de que, além de cometer suicídio, a personagem estimula as crianças a fazerem outros desafios, como esfaquear outras pessoas da casa. Para influenciar os pequenos a realmente fazerem o ato, a boneca retorna no fim do vídeo com ameaças e diz que, caso a criança não cumpra a ordem, ela vai voltar para pegá-la durante a noite. Assim, causando medo, é mais provável que a criança realmente o faça.

 


Momo no YouTube

A origem do “desafio Momo” é misteriosa. Um caso de suicídio na Argentina de um garoto de 12 anos teria sido provocado pelo jogo em julho de 2018, e assim o boato passou a circular nas redes sociais e se espalhou pelo mundo. Polícias de diversos países emitiram alertas sobre o tema, só que nenhum dano real ou morte até agora foi comprovadamente ligado ao personagem.

Na verdade, Momo é a invenção de uma empresa de efeitos visuais japonesa, como aponta o jornal The Washington Post. O caso virou fenômeno de popularidade quando a socialite Kim Kardashian o publicou em seu stories, pedindo providências ao YouTube. A empresa prontamente respondeu que não havia encontrado indícios do desafio nos vídeos da plataforma, e reforçou que a imagem é proibida no site e deve ser denunciada sempre que avistada.

O Google, que é dono do YouTube, afirmou que “ao contrário dos relatos apresentados, não recebemos nenhuma evidência recente de vídeos mostrando ou promovendo o desafio Momo no YouTube Kids. Conteúdo desse tipo violaria nossas políticas e seria removido imediatamente. Também oferecemos a todos os usuários formas de denunciar conteúdo, tanto no YouTube Kids como no YouTube. 

O uso da plataforma por menores de 13 anos deve sempre ser feito pelo YouTube Kids e com supervisão dos pais ou responsáveis. É possível que a figura chamada de “Momo” apareça em vídeos no YouTube, mas somente naqueles que ofereçam um contexto sobre o ocorrido e estejam de acordo com nossas políticas. Para mais detalhes, vale consultar a página sobre Segurança Infantil no YouTube.” No ano passado, quando o boato começou a surgir, a plataforma tirou a publicidade de todos os vídeos sobre o tema, incluindo os que desmentiam a história, para evitar que ela se espalhasse.