Mix 09/09/2019 22h37 Atualizado às 22h00

Um mar de gente: chuva não atrapalhou a Feira do Livro

A avaliação é bem positiva antes mesmo de a comissão organizadora se reunir para o balanço final

Choveu, sim, como de costume, mas não o suficiente para fazer “naufragar” o brilhantismo do evento e o ânimo e a satisfação de quem trabalha um ano inteiro para que tudo dê certo. Intempéries existem, é claro, embora não estejam na programação oficial. Mas, independente disso, a avaliação é bem positiva antes mesmo de a comissão organizadora se reunir para o balanço final, o que deve acontecer dentro de, no máximo, duas semanas. Tão certo quanto a chuva.

A Praça Getúlio Vargas, nessa segunda-feira, lotou mais uma vez no penúltimo dia desta 32ª Feira do Livro de Santa Cruz do Sul, que se encerra nesta terça-feira, às 18h30. Lisi Giles, a agente de cultura e lazer do Sesc, uma das entidades realizadoras do evento (ao lado da Unisc e Prefeitura), disse que a Festa Literária (Fliscs), que este ano ocorreu em junho, foi fundamental para a plena participação das escolas, por exemplo. “Plena”, segundo ela, porque os alunos e professores vieram em massa e muito bem preparados para a praça, interagindo com os autores e se apresentando artisticamente.

Junto com a Fliscs, ela considera que o apoio da 6ª CRE e da Secretaria da Educação, na parte logística, também tem contribuído – e muito! – para o bom andamento da feira e excepcional público, principalmente de crianças e adolescentes. E os números estão aí para provar: até o fim da tarde de domingo, quase 23 mil pessoas haviam passado pelo evento, para um consumo de 13.769 obras. O Milagre do Amanhã, de Hal Elrod, é o livro mais vendido até agora. A contagem do público é feita por intermédio de um sistema padrão estabelecido pelo Sesc que, entre outras coisas, leva em conta a ocupação do metro quadrado e o número de pessoas na plateia, junto ao palco principal. Já o número de livros vendidos se obtém com um simples levantamento nas bancas.

LOCAIS

A gerente do Sesc, Roberta Corrêa Pereira, também está bem feliz e satisfeita com o resultado. “Tivemos um ótimo público durante todos os dias. As vendas estão ótimas, mesmo com a diminuição de dias. E houve uma significativa valorização dos escritores locais em toda a programação, tanto na feira quanto na Festa Literária. E, claro, o grande envolvimento das escolas, com lindos trabalhos. A verdade é que, de um modo geral, estamos todos de parabéns. Eu estou bem orgulhosa de todos.”

A 32ª Feira do Livro de Santa Cruz do Sul continua – e termina – hoje com novas apresentações das escolas, com o grupo Vivandeiros da Alegria e a presença de Bruno Seidel, responsável pela identidade visual da feira. No palco principal, em dois momentos, às 10 e 14 horas, Bruno vai conversar com a garotada sobre cultura pop, principalmente séries, filmes, quadrinhos e, claro, literatura. Muita literatura. A Feira do Livro, cujo tema é “Literatura em Rede”, tem o patrocínio de Xalingo, Sindilojas, Oktoberfest e Unimed VTRP. Sem eles, nada disso estaria acontecendo.

Programação

8h30 – Abertura das bancas.
9 horas – Apresentação das escolas da rede pública estadual – (Local: palco principal).
10 horas – Bate-papo sobre séries, filmes, quadrinhos e literatura, com Bruno Seidel (séries finais e ensino médio. Local: palco principal).
11 horas – Animação cultural – Grupo Vivandeiros da Alegria.
13h30 – Animação cultural.
14 horas – Bate-papo sobre séries, filmes, quadrinhos e literatura, com Bruno Seidel (séries finais e ensino médio. Local: palco principal).
15 horas – Apresentação das escolas da rede pública estadual – (Local: palco principal).
19 horas – Encerramento oficial da 32a Feira do livro de Santa Cruz do Sul.